Homem legalmente cego aprende a voar

Jason DeCamillis, de Ypsilanti, no Estado do Michigan, queria aprender a pilotar um avião desde criança. No entanto, nunca pensou que tal fosse possível, porque é considerado legalmente cego devido a uma Retinitis Pigmentosa, uma doença progressiva que afecta a sua visão periférica e nocturna.

“Tenho, agora, cerca de 20 graus de visão central, o que algumas pessoas chamam de túnel de visão”, disse DeCamillis, um professor do ensino especial e advogado. No início do ano, viu um vídeo online sobre um piloto que perdeu a sua licença de voo devido à mesma doença, mas continuou a voar ao tirar lições de voo. “Pensei que talvez pudesse fazer o mesmo. Nunca me tinha lembrado de perguntar”, frisou.

15% de Desconto - AVIS

Contactou um clube de aviação local sem fins lucrativos, em Ann Arbor, no Michigan e, não só o clube concordou em recebê-lo para um voo de descoberta, como o seu instrutor, Alex Arts, encorajou-o a continuar com a instrução de voo. Já lá vão algumas semanas e DeCamillis conta com oito horas de tempo de voo, mesmo que não possa obter a sua licença. “Vejo isto como uma oportunidade para realizar o sonho de uma vida”, afirmou. “Não se trata apenas de ultrapassar uma deficiência, trata-se de viver a minha vida.

Tenho visto tanta gente esquecer os seus sonhos em resultado de noções tradicionais sobre deficiência, pelo que quero partilhar o que é possível fazer quando se trabalha em conjunto. Fazer isto não é caridade ou inspiração, é vida”, acrescentou. DeCamillis está a trabalhar num documentário independente sobre a sua experiência intitulado “Flying Blind”, que espera completar em 2016, e está a angariar fundos através da plataforma de crowdfunding Indiegogo para concretizá-lo.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica