Bem-vindo, !|Sair

Iberia aumenta número de passageiros entre Espanha e Portugal

A Iberia foi a companhia aérea que teve o maior aumento de passageiros em voos entre Espanha e Portugal no primeiro quadrimestre, com mais cerca de 18,2 mil, mas manteve-se ainda assim em número três do mercado, com 14,8% do total de passageiros, depois da TAP com 31,9% e da Ryanair com 16,2%, anunciou a agência de notícias de turismo e viagens ‘PressTUR’.

Dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pela agência portuguesa, permitem concluir que, com um aumento de passageiros em 15,2%, para 138,7 mil, a Iberia, que apenas tem voos próprios para Portugal à partida de Madrid, ganhou 1,3 pontos de quota de mercado, enquanto a TAP perdeu 4,3 pontos, com uma queda de passageiros em 7,6% ou cerca de 24,5 mil, para 298,3 mil, e a Ryanair reforçou a sua posição em apenas 0,3 pontos, para 16,2%, com 151,2 mil passageiros, +6,5% ou mais cerca de 9,2 mil que há um ano.

A companhia que teve a maior subida de quota de passageiros me voos de/para Portugal, porém, foi a Air Nostrum, franchisada da Iberia para voos regionais, que passou de 3,8% para 5,3%, com um aumento de passageiros em 46% ou cerca de 15,6 mil, para 49,7 mil.

Depois veio a subida da Iberia (+1,3 pontos) e, seguidamente, a EasyJet, com um reforço de um ponto, para 7,1%, em resultado de um aumento de passageiros em 22,5% ou cerca de 12,1 mil, para quase 66 mil, e a Vueling (que tal como a Iberia faz parte do IAG), com +0,7 pontos, para 10,2%, em resultado de um aumento de passageiros em 12,6% ou cerca de 10,7 mil, para 95,7 mil.

A portuguesa SATA Internacional, que tem sede na Região Autónoma dos Açores, também se contou entre as companhias que melhoraram a quota de mercado, com um ganho de 0,4 pontos, para 1%, refletindo um aumento de passageiros em 82,1% ou cerca de 4,2 mil, para 9,2 mil, tal como a Germania, que também ganhou 0,4 pontos, para 0,5%, com +374,7% ou mais cerca de quatro mil passageiros, para cinco mil.

Em queda, além da TAP, estiveram a Air Europa, do grupo Globalia, com decréscimo de passageiros em 4,5% ou cerca de 4,7 mil, para 98,9 mil, a Air Berlin, com -29% ou menos cerca de 4,5 mil, para 11,1 mil, e a Binter Canárias, com -5,5% ou menos cerca de 210 passageiros, para 3,6 mil

A Air Europa teve assim uma queda da quota de mercado em um ponto, para 10,6%, a Air Berlin baixou 0,6 pontos, para 1,2%, e a Binter Canárias, por sua vez, baixou 0,04 pontos, para 0,39%.

No Aeroporto de Madrid, que concentrou 57,9% dos passageiros que voaram de/para Portugal, num total de 541 mil, +8,6% ou mais 42,6 mil que no primeiro quadrimestre de 2015, a líder manteve-se a Iberia, com 25,6% dos passageiros (+1,5 pontos), num total de 138,7 mil (+15,2% ou mais 18,2 mil que há um ano).

Os dados recolhidos pelo ‘PressTUR’ mostram que TAP e Air Europa foram as únicas das principais companhias em voos de/para Portugal que não cresceram no quadrimestre, com a portuguesa a ter uma queda em 8,2% ou cerca de 9,7 mil passageiros, para praticamente 108 mil, com a qual a sua quota baixou 3,7 pontos, e com a companhia do grupo Globalia a ter um decréscimo em 4,6% ou cerca de 4,7 mil, para 98,8 mil, que lhe provocou uma descida da quota de mercado em 2,5 pontos, para 18,3%.

TAP e Air Europa mantiveram-se, ainda assim, as 2ª e 3ª maiores companhias aéreas no Aeroporto de Madrid em número de passageiros de voos de/para Portugal, à frente da Ryanair, com 74,2 mil passageiros (+11% ou mais 7,3 mil que há um ano), easyJet, com 66 mil passageiros (+23,6% ou mais 12,6 mil), Air Nostrum, com 49 mil (+44,3% ou mais 15 mil), e SATA Internacional, com 5,2 mil (+370,2% ou mais 4,1 mil).

No Aeroporto de Barcelona, onde o movimento de passageiros de/para Portugal cresceu apenas 2,3% (mais cerca de 6,6 mil, para 291,7 mil, o mercado ‘resume-se’ a três companhias — TAP, Vueling e Ryanair — das quais apenas a espanhola concentrou a maior parte do crescimento.

A TAP manteve-se a líder, mas com uma queda de passageiros em 4,4% ou cerca de seis mil, perdeu 3,2 pontos de quota de mercado, baixando para 45,3%, enquanto a Vueling subiu 2,8 pontos, para 32,6%, com um aumento de passageiro sem 11,9% ou cerca de 10,1 mil, para 95,1 mil, e a Ryanair subiu 0,3 pontos, para 21,9%, com um aumento de passageiros em 3,5% ou cerca de 2,1 mil, para 63,8 mil.

 

  • Texto publicado pela ‘PressTUR’, parceiro editorial do ‘Newsavia’ em Portugal.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica