Iberia cancela voos programados para Venezuela neste Verão

A companhia aérea espanhola Iberia cancelou todos os seus voos entre os aeroportos de Madrid Barajas e de Simón Bolívar Maiquetia, que serve a cidade de Caracas, na Venezuela. A suspensão afeta o período entre 28 de junho e 28 de outubro de 2022.

Não foi fornecida uma justificação para esta suspensão, sobretudo num momento em que a transportadora aérea espanhola intensificou o seu tráfego intercontinental, com o lançamento de diversos voos, nomeadamente para o continente americano, com destaque para os Estados Unidos.

A Iberia anunciou que todos os passageiros que tinham passagens marcadas ou bilhetes adquiridos para os voos que foram cancelados serão reembolsados ou serão remarcados em ligações alternativas para ou da Cidade do Panamá ou de Santo Domingo, na República Dominicana, para onde a companhia voa regularmente. No entanto, a Iberia esclarece que o transporte de ou para Caracas “é feito à custa do cliente”. Os clientes que o desejarem poderão adiar a sua viagem, levando bilhetes na mesma classe ou na classe mais baixa disponível na mesma cabina, adianta a companhia.

As novas datas disponíveis são a partir de 30 de outubro.

Não foi apontada uma razão para o adiamento da retoma dos voos regulares entre a Espanha e a Venezuela, por parte da Iberia. A companhia, tal como outras duas espanholas – a Air Europa e a Plus Ultra Liñeas Aéreas – foram autorizadas em janeiro passado a retomarem os voos. Mas desde logo instalou-se uma polémica, com a Air Europa a acusar o Governo de Nicolas Maduro de proteger a Plus Ultra, cujos donos são supostamente “amigos” do regime bolivariano da Venezuela.

A Plus Ultra foi contemplada com três ligações semanais, já a partir deste mês de março, sendo que uma delas fará escala na ilha de Tenerife, nas Canárias, a partir de junho. Uma considerável parte dos espanhóis que vivem na Venezuela são originários das Ilhas Canárias. A Air Europa falava que apenas tinha obtido autorização para realizar um voo semanal.

No que se sabe, e que tinha sido veiculado pela imprensa venezuelana, a Iberia estava autorizada a realizar três voos semanais entre Madrid e Caracas.

A progressiva reabertura dos aeroportos venezuelanos à aviação internacional contemplou, no passado mês de fevereiro, Portugal. Contudo, da parte da TAP Air Portugal, companhia indicada para as ligações regulares entre os dois países – e que já chegou a ter um voo diário, com partidas de Lisboa, Porto e Madeira, em anos anteriores à crise política na Venezuela que se agravou depois com a pandemia de covid-19 –, não há ainda qualquer programação de viagens. Uma questão que está a preocupar os portugueses que vivem naquele país latino-americano e a surpreender os agentes de viagens locais, muitos de origem portuguesa, que dizem ter centenas de interessados nas viagens diretas para Portugal.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica