Indiana de 30 anos é a mulher comandante de Boeing 777 mais jovem no mundo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img


A piloto indiana Anny Divya tornou-se neste mês a mais jovem mulher com a posição de comandante de linha aérea certificada para voar em tais funções no Boeing 777, um dos maiores aviões de passageiros do mundo.

A comandante Divya tornou-se este mês de julho a estrela dos jornais e telejornais televisivos no subcontinente indiano, onde a aviação comercial tem crescido de forma extraordinária na última década.

A jovem que desde criança queria ser piloto disse ao canal televisivo indiano de notícias ‘Mirror Now’ que, na verdade, sempre afirmou essa pretensão, mas não fazia ideia de como lá chegar. Os pais também ajudaram bastante a jovem na concretização do seu sonho e fizeram um grande investimento para garantir as lições na escola de pilotos. Mesmo contrariando a opinião de outros familiares e amigos que achavam que Anny Divya nunca chegaria a piloto de aviões comerciais. De família modesta, o pai era militar e, de alguma forma, ficou sensibilizado pelo facto da filha pretender ascender a uma profissão que, ainda hoje, é de mais difícil acesso para as mulheres.

Anny Divya, à direita, fotografada com a família. Foto da página pessoal do Facebook.

Querer é poder e hoje está bem à vista o resultado da força de vontade e da determinação da jovem indiana que, aos trinta anos de idade, está habilitada para comandar os grandes Boeing 777, um avião que tem autonomia para muitas horas de voo e que pode transportar até cerca de 400 passageiros, dependendo, naturalmente, das configurações das cabinas.

Falta dizer que a jovem trabalha na Air India, companhia estatal do seu país, que passa por uma fase menos boa, em termos financeiros, mas que continua a ser uma empresa de destaque na aviação comercial da Índia.

Anny Divya entrou para a escola de pilotos (Indira Gandhi Rashtriya Uran Akademi) aos 17 anos de idade, depois de acabar com boa classificação o ensino secundário. Depois de dois anos de formação conseguiu entrar na Air India, onde começou como co-piloto da frota de Boeing 737. Mais tarde ascendeu a comandante, depois co-piloto na frota de Boeing 777 e agora comandante. Um percurso interessante e de prestígio, que é um exemplo para todas as jovens mulheres que pretendem seguir uma carreira na aviação comercial.

  • Para os nossos leitores e seguidores que compreendem inglês recomendamos a leitura de um artigo publicado esta semana pelo jornal ‘Hindustan Times’, mais completo e, por isso, mais esclarecedor sobre a carreira da jovem Anny Divya (LINK para a matéria).

Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Ryanair subiu número de passageiros e de receitas no último ano fiscal

O grupo europeu de companhias aéreas de baixo custo...

Helicóptero com o presidente do Irão caiu no noroeste do País e ainda não foi encontrado

O Governo da República Islâmica do Irão esteve reunido...

Ambientalistas da ‘Zero’ consideram que aumento da capacidade do aeroporto é risco grave para Lisboa

A associação ambientalista ‘Zero’ considera que o aumento da...