Kenya Airways regressa a Moçambique quatro anos depois

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia aérea queniana Kenya Airways retomou nesta quarta-feira as ligações diretas entre Nairobi e Maputo, quatro anos depois da suspensão dos voos comerciais entre os dois países, para “impulsionar” o desenvolvimento socioeconómico entre o Quénia e Moçambique. Trata-se do 45º destino da companhia africana.

“Esta retoma marca um passo estratégico significativo nos esforços contínuos da ADM, E.P. para fortalecer a conectividade aérea e impulsionar o desenvolvimento socioeconómico do país”, lê-se num comunicado da empresa Aeroportos de Moçambique (ADM) a que a agência portuguesa de notícias ‘Lusa’ teve acesso.

Os voos entre as capitais dos dois países serão realizados três vezes por semana, às quartas, sextas e domingos, segundo informação da companhia queniana, uma das maiores do continente africano, com hub em Nairobi.

“Este voo facilitará uma maior movimentação de pessoas e bens, criando novas oportunidades para o comércio, investimento e cooperação entre Moçambique e o Quénia, bem como outras partes da África oriental”, refere a ADM.

Na chegada ao Aeroporto de Maputo do voo da Kenya Airways tiveram lugar cerimónias protocolares, que fecharam depois com uma receção na aerogare, com a presença de entidades quenianas e moçambicanas. Estiveram presentes o presidente executivo da Kenya Airways, Allan Kilavuka, que também acumula funções de CEO do grupo, e o diretor comercial Julius Thairu, que embarcaram propositadamente no voo de reabertura da rota para Maputo. Na imagem estão com entidades governamentais moçambicanas. Fotos © Kenya Airways.

Segundo o comunicado da empresa estatal moçambicana, esta ligação direta da Kenya Airways “permitirá um fluxo mais eficiente” de mercadorias entre Nairobi e Maputo, “reduzindo custos logísticos” e o tempo de transporte.

“As empresas moçambicanas terão acesso mais rápido a mercados internacionais, fortalecendo as cadeias de abastecimento e aumentando a competitividade”, lê-se no documento.

A empresa estatal que gere os aeroportos moçambicanos acrescenta que esta ligação vai, igualmente, promover as potencialidades turísticas de Moçambique: “O voo direto facilitará a chegada de turistas do Quénia e de outros destinos conectados por Nairobi, promovendo Moçambique como um destino turístico atraente”.

A Kenya Airways anunciou em agosto de 2020 a suspensão dos voos para Maputo, aquando de uma reestruturação de rotas no período pós-pandemia de covid-19, que incluiu também a interrupção das ligações para Luanda, capital de Angola.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pilotos da TACV suspendem greve após acordo com empresa e o Governo de Cabo Verde

Os pilotos dos voos internacionais da TACV – Transportes...

Governo assegura que “não vai haver aporte do Estado” para o novo aeroporto de Lisboa

O ministro português das Infraestruturas, Miguel Pinto Luz (na...

Lisboa volta a ter voo direto para o Cairo – Egyptair retomou a rota com dois voos semanais

A Egyptair está de regresso a Portugal, tendo retomado...

CRJ-200ER despenhou-se no Nepal – Morreram 18 dos 19 ocupantes da aeronave que fazia um voo de teste

Um avião a jato bimotor CRJ-200ER da companhia nepalesa...