LAM retoma voos para Lisboa com B777-200ER da Euro Atlantic Airways

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A LAM Linhas Aéreas de Moçambique vai retomar no próximo dia 12 de dezembro, os voos regulares entre Maputo e Lisboa em parceria com a companhia aérea portuguesa Euro Atlantic Airways, anunciou nesta segunda-feira, dia 30 de outubro o diretor-geral da companhia africana, João Carlos Pó Jorge.

Trata-se do lançamento da primeira rota internacional desde o impacto da pandemia de covid-19 e após a entrada da empresa de consultadoria sul-africana Fly Modern Ark (FMA), em abril deste ano, com mandato para reestruturar a companhia de bandeira moçambicana, que nos últimos anos tem passado por uma situação muito má, em sectores fundamentais à sobrevivência da empresa aérea, desde os organizacionais e financeiros até aos operacionais. Uma situação que começou a ser ultrapassada, com a retoma de diversas rotas e a entrada de novos aviões na sua frota.

Durante uma conferência de imprensa, realizada na capital moçambicana, João Carlos Pó Jorge destacou a importância dos voos para a capital portuguesa para a LAM e para Moçambique, que após a independência do País, em 1975, já realizou ligações diretas para Portugal com equipamento próprio, e noutras ocasiões com aviões alugados a outras companhias, em regime de ACMI e de wet lease. A última vez que tal aconteceu foi em 2022, com aviões da Hi Fly, outra companhia de matriz portuguesa, que se dedica ao aluguer de aeronaves comerciais.

 

O lançamento da rota de Lisboa, portanto, destaca e sublinha o compromisso da FMA em promover o crescimento e a prosperidade partilhada, ao mesmo tempo que aprofunda os laços entre Moçambique e Portugal.

“A decisão da LAM em relançar o seu serviço de longo curso para Lisboa baseou-se numa análise rigorosa da viabilidade da rota e que a sustentabilidade tem estado no centro da companhia aérea desde o início do processo de reestruturação no início de abril de 2023”, consideram os responsáveis pela companhia africana.

O primeiro voo da desta rota intercontinental está programado para sair de Lisboa na terça-feira, dia 12 de dezembro. De Maputo, o primeiro voo partirá no dia seguinte, quarta-feira, dia 13 de dezembro.

Em princípio estão programadas três frequências semanais, com a seguinte distribuição horária:

Voo TM 704 Maputo (MPM) – Lisboa (LIS)

  • Quartas-feiras: Partida de MPM 22h00 locais – Chegada a Lisboa 06h55 do dia seguinte
  • Sextas-feiras: MPM 22h15 – Lisboa 07h10 do dia seguinte
  • Domingos: MPM 21h45 – Lisboa 06h40 do dia seguinte

Voo TM 703 Lisboa – Maputo

  • Terças-feiras: Partida de Lisboa 16h35 – Chegada a Maputo 05h05 do dia seguinte
  • Quintas-feiras: Lisboa 16h35 – Maputo 05h05 do dia seguinte
  • Sábados: Lisboa 16h00 – Maputo 04h30 do dia seguinte

O horário é ideal tanto para quem viaja em negócios, como em lazer e teve em consideração o tráfego de ligação de voos aos destinos domésticos, em Moçambique, e regionais, nos destinos que a LAM opera, nomeadamente para a África do Sul, país que não tem, presentemente, voos diretos para Portugal, e onde vivem uma assinalável colónia portuguesa.

Os voos da rota Maputo-Lisboa/Maputo serão operados com uma aeronave Boeing 777-200 moderna e operacionalmente eficiente, com registo português, com capacidade de 302 lugares, distribuídos por três classes: Executiva, Económica Premium e Económica. A LAM oferece tarifas muito competitivas e acessíveis, a fim de estimular o tráfego. As reservas e vendas já podem ser feitas através dos canais autorizados: lojas da companhia, agências de viagens e através do sítio da Internet da companhia aérea.

O pessoal técnico de cockpit será fornecido pela Euro Atlantic Airways, enquanto na cabina a assistência será da responsabilidade de uma equipa mista com tripulantes da companhia portuguesa e da LAM.

Presentemente apenas a TAP Air Portugal oferece voos diretos entre Portugal e Moçambique, em aviões Airbus A330-900neo, com três frequências semanais. Os preços têm sido considerados bastante caros por quem viaja da Europa para o Índico. Há outras opções, com preços mais acessíveis, nomeadamente através dos voos da Turkish Airlines (escala em Istambul) e da Qatar Airways (escala em Doha), ou de outros países africanos, nomeadamente da África do Sul, em companhias europeias que também obrigam a outra escala numa cidade da Europa.

A LAM pretende ganhar muitos passageiros com uma concorrência de qualidade, pela rapidez do trajeto (cerca de 10h00 em voo direto) e pelo fato de duplicar o peso da bagagem de porão autorizada nestes voos da rota Maputo-Lisboa-Maputo (duas malas de 23 quilos). Tudo por um preço bastante competitivo.

 

  • Na imagem de abertura vemos o diretor-geral da LAM Linhas Aéreas de Moçambique, João Carlos Pó Jorge, ladeado à esquerda (na imagem) por Sérgio Matos, gestor do Projeto de Reestruturação da LAM, em representação da Fly Modern Ark, e à direita pelo músico moçambicano Jimmy Dludlu, embaixador da marca LAM.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

KC-390 da FAP ganha prémio mais importante em festival internacional no Reino Unido

Um avião KC-390 Força Aérea Portuguesa (FAP) foi distinguido...

Pilotos da TACV marcam greve de uma semana partir de 24 de julho

Os pilotos da TACV – Transportes Aéreos de Cabo...

Governo reuniu-se com a ANA para preparar o projeto do Novo Aeroporto de Lisboa/Luís de Camões

O ministro das Infraestruturas e Habitação e o secretário...