LATAM realiza primeiro voo internacional com Combustível Sustentável de Aviação

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Grupo LATAM Airlines realizou o seu primeiro voo internacional utilizando Combustível Sustentável de Aviação (SAF). O voo foi operado pela LATAM Cargo Chile a partir do Aeroporto de Saragoça (Espanha) com destino à América do Norte, no início do corrente mês de março. A operação é mais um passo importante da estratégia de sustentabilidade das companhias LATAM para alcançar a neutralidade de carbono até 2050, anunciou o grupo latino-americano de transporte aéreo.

O Combustível Sustentável de Aviação (SAF) é produzido com matérias-primas alternativas como resíduos, gorduras, óleos, entre outros, que são coprocessados juntamente ao combustível convencional, resultando em um produto final sintético e com baixo teor de CO2. Para a operação foram utilizados 30 mil litros de SAF coprocessado com óleo de cozinha usado e incorporado ao combustível de aviação tradicional.

O SAF utilizado pela LATAM foi certificado internacionalmente pelos procedimentos ISCC EU (International Sustainability Carbon Certification) que garantem a sua sustentabilidade. Foi fornecido pela Air BP, um dos maiores provedores mundiais de combustível de aviação e representa a primeira produção de SAF coprocessado na Espanha, na refinaria de Castellón. Este marco torna a LATAM o primeiro grupo de companhias aéreas abastecido com SAF da Air BP no Aeroporto de Saragoça, um feito que só foi possível graças à cooperação entre a LATAM e a Air BP, além de parceiros como a AENA (concessionária do aeroporto) e o Exolum (operador logístico).

Atualmente, é permitido utilizar até 5% de matéria-prima sustentável no coprocessamento do SAF para a aviação, o que contribui para diminuir em cerca de 80% as emissões de carbono ao longo do seu ciclo de vida se comparado com o combustível de aviação convencional.

“Esse voo representa um dos avanços mais concretos na nossa agenda em relação ao uso de SAF. A LATAM estabeleceu o compromisso de dar suporte à proteção e ao cuidado com o meio ambiente, e o uso desse tipo de combustível se apresenta como uma ferramenta fundamental neste esforço. Estamos muito felizes com esta conquista porque o uso do SAF requer a cooperação de diversos setores, e o sucesso dessa operação aponta que essa sinergia é possível. Este é apenas o primeiro passo. Seguiremos em busca de alternativas que nos permitam contribuir significativamente com o meio ambiente e com as comunidades onde operamos”, comenta Andrés Bianchi, presidente executivo da LATAM Cargo.

“Esse anúncio representa um outro marco importante para a Air bp em seu esforço de aumentar a disponibilidade de combustível sustentável. É um passo fundamental na substituição de combustíveis fósseis por matérias-primas renováveis nas refinarias. O coprocessamento tem um papel fundamental no aumento da produção de SAF de forma mais económica e eficiente”, comenta Andreea Moyes, diretora global de Sustentabilidade da Air BP.

 

Compromisso do Grupo LATAM Airlines com a América do Sul

Em maio de 2021, a LATAM apresentou a sua estratégia de sustentabilidade tendo como metas alcançar a neutralidade de carbono até 2050, eliminar plásticos de uso único até 2023 e ser um grupo com zero resíduos para aterros sanitários até 2027.

Para isso, na gestão de mudanças climáticas, estabeleceu três frentes de trabalho: a redução de emissões por meio da eficiência operacional e melhores práticas, migração para combustíveis mais sustentáveis conforme a disponibilidade de mercado e, como medida complementar, a compensação das emissões por meio da conservação de ecossistemas estratégicos e de alto valor ambiental.

O principal desafio para a descarbonização do setor de aviação é a disponibilidade de Combustíveis Sustentáveis de Aviação (SAF), dado que atualmente a quantidade disponível a nível mundial é limitada devido principalmente à falta de condições necessárias para sua pesquisa, desenvolvimento e produção.

O acesso ao Combustível Sustentável de Aviação (SAF) na América Latina é um dos grandes desafios enfrentados pelos grupos que buscam promover seu uso na região. A América do Sul conta com grande potencial para a produção de SAF em termos de recursos naturais e experiência para fazer contribuições significativas à mudança climática. “É urgente avançar com uma agenda que envolva os diferentes setores para promover a produção de combustível sustentável de aviação na região. Como um grupo de companhias aéreas, nosso papel é dar um sinal claro sobre nosso compromisso neste assunto, dando certeza sobre a demanda para os governos e produtores. É por isso que anunciamos e estamos trabalhando para incorporar 5% de combustível sustentável até 2030, privilegiando os produtores da América do Sul”, acrescenta Roberto Alvo, presidente executivo do Grupo LATAM Airlines.

 

Como é produzido o Combustível Sustentável de Aviação (SAF)

O Combustível de Aviação Sustentável (SAF) é produzido com matérias-primas alternativas como resíduos, gorduras, óleos, entre outros, e deve atender a requisitos de sustentabilidade como não competir com a produção de alimentos, fazer uso limitado de água, reduzir as emissões de carbono do ciclo de vida.

 

Sustentabilidade da LATAM no Brasil

Em 2022, a LATAM obteve importantes avanços no Brasil em seus três pilares de sustentabilidade.

No pilar da Mudança Climática, a LATAM foi a primeira companhia aérea do Brasil a utilizar energia elétrica em operações de solo. O projeto-piloto, que contou com mais de 30 milhões de reais em investimentos, foi desenvolvido em parceria com a Real Aviation (empresa abastecedora de combustível para aeronaves) e o BH Airport, empresa concessionária do Aeroporto de Belo Horizonte/Confins. Assim, desde 28 de junho passado, a operação de handling na placa aeroportuária de, pelo menos, 50% de seus voos em Belo Horizonte passou a ser realizada por equipamentos movidos a energia elétrica em vez de diesel. A iniciativa permite deixar de emitir 114 toneladas de CO2 em 12 meses no aeroporto mineiro. Esse volume corresponde ao consumo equivalente de CO2 dos equipamentos movidos a diesel usados para atender a sua operação atual.

No pilar de Economia Circular, em 2022, a LATAM conseguiu reutilizar no Brasil cerca de 30 toneladas de uniformes usados por meio de parcerias de upcycling (reutilização criativa) e reduzir em 77% o plástico de uso único a bordo, aproximando-se da meta de eliminar todos os plásticos de uso único de seus voos até 2023 e ser uma empresa com zero resíduos para aterros sanitários até 2027.

Já no pilar de Valor Compartilhado, o programa ‘Avião Solidário’ da LATAM beneficiou 1,4 milhão de pessoas no Brasil somente no ano passado, com a concessão de mais de 700 passagens e o transporte gratuito de mais de 600 toneladas de cargas e de 150 animais de 17 espécies diferentes em emergências de Saúde, Meio Ambiente e Desastres Naturais. Com mais de 10 anos de existência, o ‘Avião Solidário’ já beneficiou mais de 140 milhões de pessoas no Brasil com o transporte gratuito de mais de 921 toneladas de cargas, 4,6 mil animais e mais de 282 milhões de vacinas contra a covid-19 para todos os estados brasileiros e o Distrito Federal. O volume de vacinas, aliás, equivale a mais de 70% do total de doses embarcadas pelo setor aéreo dentro do Brasil desde 2020.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Sevenair Academy vai treinar pilotos cadetes nórdicos nas suas instalações em Ponte de Sor

A Sevenair Academy, escola portuguesa de pilotos e técnicos...

Governo de Angola contrata empresa britânica para elaborar o Plano Diretor da nova ‘Aerotropolis de Luanda’

A empresa britânica ‘Foster + Partners’ foi contratada pelo...

GOL apresenta “o mió da roça” em avião temático do Chico Bento 

Inspirada no personagem Chico Bento, a GOL Linhas Aéreas...

Centro Digital de Aviação em Portugal acelera a transformação digital e a inovação na TAP

‘Tata Consultancy Services’ estabelece um centro de excelência em...