Malásia publica relatório preliminar do desaparecimento do Boeing 777-200

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Governo da Malásia enviou hoje, quinta-feira, dia 1 de Maio, por e-mail para os órgãos de comunicação social nacionais e para os correspondentes internacionais acreditados em Kuala Lumpur, o que denomina por relatório preliminar sobre o voo MH370 da Malaysia Airlines, quase dois meses após o misterioso desaparecimento da aeronave com 239 pessoas a bordo, a 8 de Março passado.

Este mesmo relatório foi entregue às autoridades internacionais da aviação um mês após o desaparecimento do Boeing 777-200 da Malaysia Airlines, mas o governo malaio atrasou por mais de três semanas a sua divulgação pública.

Junto ao relatório foram enviadas as gravações das conversas entre os pilotos e os controladores de tráfego aéreo e documentos sobre a lista de embarque. Nada do que agora receberam os jornalistas é novo, apenas confirma informações já conhecidas, inclusive que o governo malaio tardou muito em ordenar as buscas face ao desaparecimento do aparelho dos radares dos controladores aéreos.

O primeiro-ministro malaio, Najib Razak, “decidiu, como princípio geral, que desde que o tipo de informação não crie obstáculos à investigação nem às operações de resgate, em virtude da transparência a informação deve se tornar pública”, indica uma carta do governo que acompanha os documentos.

As investigações por parte do governo malaio, tendo em vista encontrar vestígios do avião ou dos passageiros continuam, não obstante os parceiros internacionais envolvidos nas buscas terem concordado em cancelar os trabalhos de procura aérea. Esta semana Kuala Lumpur nomeou um ex-chefe da aviação civil para dirigir uma investigação que incluirá membros de agências de aviação estrangeiras, incluindo a norte-americana.

A publicação e divulgação pública do relatório nesta quinta-feira não inclui nenhuma informação sobre uma investigação separada da polícia malaia, que analisa se poderia se tratar de um acto criminoso ou de uma ação terrorista.

O governo malaio, muito criticado pela sua resposta inicial à catástrofe, considerada caótica, tem mantido silêncio sobre os avanços da investigação.

O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu no dia 8 de Março quando cobria a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, com 239 pessoas a bordo.

Os investigadores acreditam que o avião caiu no Oceano Índico, mas a aeronave não foi encontrada até agora.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Lufthansa City Airlines arranca no dia 26 de junho com voo Munique-Birmingham

A Lufthansa City Airlines, a companhia aérea mais jovem...

Bubaque, no Arquipélago dos Bijagós, terá um novo aeroporto para tráfego regional

O Governo da República da Guiné-Bissau e a ‘Royal...

EasyJet digitaliza registo técnico de aeronaves a bordo para reduzir uso e peso de papel

  A EasyJet está a substituir os pesados registos técnicos...

Sevenair Academy vai treinar pilotos cadetes nórdicos nas suas instalações em Ponte de Sor

A Sevenair Academy, escola portuguesa de pilotos e técnicos...