Ministro apresenta queixa-crime contra acionista privado da Groundforce

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, apresentou uma queixa-crime contra o acionista privado e maioritário (50,1%) da Groundforce Portugal, Alfredo Casimiro, confirmou uma fonte oficial do ministério. Em causa está a divulgação pública de uma conversa entre ambos que estará a circular em grupos de ‘WhatsApp’, segundo adiantou a RTP3, canal de notícias da estação pública de televisão.

A conversa terá decorrido durante uma reunião entre os dois para discutir o futuro da Groundforce que, recorde-se, tem 2.400 trabalhadores com salários em atraso.

A gravação, que agora gerou a queixa-crime de Pedro Nuno Santos, terá sido feita sem o consentimento do ministro.

A esta informação, o jornal onlineECO’ acrescenta que a gravação da conversa privada tem a duração de pouco mais de dois minutos, e terá ocorrido “durante uma das reuniões sobre a situação da empresa de handling”.

Conta o ‘ECO’ que na conversa “ouve-se [Alfredo] Casimiro a questionar o ministro sobre a injeção de dinheiro público na TAP e se o acionista privado, Humberto Pedrosa, está também a colocar capital na mesma proporção”, e a resposta o ministro Pedro Nuno Santos é “não”, explicando que o Governo está ainda a negociar com Bruxelas.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Luís Rodrigues completa primeiro ano à frente da TAP marcado por lucro recorde

O presidente da TAP, Luís Rodrigues, completa neste domingo,...

Presidente da SATA demitiu-se por falta de “condições” para continuar o “projeto proposto”

A Comissão de Trabalhadores da companhia aérea portuguesa Azores...

FAP terminou missão de patrulhamento no Golfo da Guiné em cooperação com países lusófonos

Os militares Força Aérea Portuguesa (FAP) da Esquadra 601...

Qatar Airways reforça Luanda que terá quatro voos semanais e alarga rede para Kinshasa

A Qatar Airways prossegue a expansão da sua rede...