Número de passageiros nos aeroportos portugueses caiu em 2021 para menos de metade de 2019

O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais aumentou 39,3% em 2021, face a 2020, para 25,6 milhões, mas não atingiu metade do valor registado em 2019, segundo estatísticas rápidas do transporte aéreo divulgadas nesta sexta-feira, dia 18 de fevereiro, em Lisboa, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“No conjunto do ano 2021 (dados preliminares), aterraram nos aeroportos nacionais 132,3 mil aeronaves em voos comerciais (+32,0% face a 2020) e foram movimentados 25,6 milhões de passageiros (+39,3%)”. O movimento de carga e correio aumentou 29,8%, atingindo 190,7 mil toneladas.

Contudo, e comparando com 2019, registaram-se reduções de 42,0% no número de aeronaves em voos comerciais, de 57,4% nos passageiros movimentados e de 9,4% no movimento de carga e correio.

No ano passado, o aeroporto de Lisboa movimentou 12,2 milhões de passageiros, 47,5% do total, registando um aumento de 31,2%.

No aeroporto de Faro, o movimento de passageiros cresceu 48,0%, atingindo 3,3 milhões de passageiros, um “número ainda muito distante do registado em 2019” (9,0 milhões de passageiros; -63,7%), nota o INE.

Quanto ao aeroporto do Porto, aumentou os passageiros movimentados em 31,8%, para 5,8 milhões.

Face a 2019, os aeroportos de Lisboa, Faro e Porto registaram quebras de 61,0%, 63,7% e 55,4%, respetivamente, no total de passageiros movimentados.

Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais em 2021, verifica-se que França foi o principal país de origem e de destino dos voos (ocupava também a primeira posição em 2020 e a segunda em 2019), registando crescimentos de 31,0% no número de passageiros desembarcados e de 30,8% no número de passageiros embarcados relativamente a 2020.

Já a Suíça destacou-se com o maior crescimento no número de passageiros embarcados e desembarcados (+37,0% e +34,2%, respetivamente), ocupando a quinta posição.

Em 2021, registou-se um aumento de 29,8% no movimento de carga e correio nos aeroportos nacionais (-30,2% em 2020), para um total de 190,7 mil toneladas, mas, face a 2019, houve um decréscimo de 9,4%.

O movimento de mercadorias no aeroporto de Lisboa representou 69,9% do total, atingindo 133,4 mil toneladas (+39,0% face a 2020). No conjunto dos restantes aeroportos, o movimento de carga e correio aumentou 12,5%.

Analisando apenas o mês de dezembro de 2021, o INE apurou que nos aeroportos nacionais se movimentaram 2,7 milhões de passageiros e 19,8 mil toneladas de carga e correio (+168,7% e +31,7%, respetivamente, face a 2020), verificando-se uma desaceleração relativamente ao mês anterior, em que as variações homólogas foram +339,0% e +35,2%.

Comparando com dezembro de 2019, o movimento de passageiros diminuiu 32,0% (-21,5% no mês anterior), tendo o movimento de carga e correio contrariado a tendência e aumentado 1,3% (-1,6%).

No último mês do ano passado, aterraram nos aeroportos nacionais 13,8 mil aeronaves em voos comerciais, -13,9% do que em dezembro de 2019.

Considerando os passageiros desembarcados em dezembro de 2021, 80,0% corresponderam a tráfego internacional (78,5% no mesmo período de 2020), na maioria provenientes de aeroportos do continente europeu (68,0%).

Relativamente aos passageiros embarcados, 77,7% corresponderam a tráfego internacional (74,7% em dezembro de 2020), tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu (62,8%).

Analisando o impacto da covid-19 e, simultaneamente, as flutuações sazonais e de ciclo semanal que “afetam significativamente” o transporte aéreo, o INE refere que “os efeitos da pandemia foram particularmente notórios, em ambas as séries, [aeronaves aterradas e passageiros desembarcados] a partir de meados de março de 2020 e nos primeiros trimestres de 2021”.

“Desde então, os níveis de ambas as séries em 2021 estiveram sistematicamente acima dos de 2020, embora distantes dos níveis de 2019”, nota.

Já “nos meses mais recentes de 2021 – continua – tem-se verificado uma tendência de aproximação aos níveis de 2019, mas em dezembro verificou-se uma ligeira inversão desta tendência”.

Nesse mês, registou-se o desembarque médio diário de 46 mil passageiros no conjunto dos aeroportos nacionais (49 mil no mês anterior), “valor significativamente superior ao registado no mês homólogo de 2020 (17 mil), mas ainda distante do observado em dezembro de 2019 (66 mil)”.

 

  • Texto distribuído pela agência de notícias ‘Lusa’

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica