Operação da Portugália vai expandir-se à partida do Aeroporto do Porto

O ministro português das Infraestruturas e da Habitação disse nesta terça-feira, dia 15 de dezembro, que o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, tem potencial para crescer e que quer aumentar a sua viabilidade com a aposta na Portugália Airlines, empresa subsidiária da TAP, conforme está previsto no Plano de Reestruturação entregue para apreciação e aprovação da Comissão Europeia.

“O Aeroporto Sá Carneiro é o principal aeroporto do noroeste peninsular e tem potencial para crescer. A TAP tem um papel importante no aeroporto, nunca vai perder e nós vamos tentar, através desta aposta na Portugália, aumentar também a viabilidade, fazermos outro tipo de voos a partir do Porto”, afirmou o ministro Pedro Nuno Santos, numa audição parlamentar que durou cerca de três horas, na Assembleia da República, em Lisboa, sobre o plano de reestruturação da TAP.

“Agora, nós não temos como única obsessão, quando a empresa é publica, que ela dê lucro a todo o custo, mas nós também não podemos transformar a TAP num peso permanente para o aeroporto e é este equilíbrio que nós temos de procurar, a bem do país, a bem das contas públicas, mas obviamente também a bem do território e da coesão territorial”, acrescentou o governante.

Segundo o plano de reestruturação da TAP, entregue à Comissão Europeia em 10 de dezembro, não está prevista a redução de pessoal da Portugália, que pertence ao grupo TAP.

 

Turboélices ATR 72-600 vão sair da companhia. Frota de Embraer, que atualmente são 13 unidades (nove E190 e quatro E195) passará para o dobro (26)

 

“A Portugália nunca atingirá o custo unitário de uma low cost, mas nós sabemos que entre as low cost e as companhias de bandeira há um segmento de mercado que pode ser explorado”, avançou o ministro na conferência de imprensa para apresentar publicamente o plano, em 11 de dezembro, referindo-se à operação de voos de curto e médio curso da TAP Express.

“Nós vamos reforçar a frota dos aviões [da Portugália] para o dobro. Temos os ATR [bimotores de médio porte] que vão acabar por ser descontinuados, ficaremos com 13 [aeronaves da fabricante] Embraer, ou seja, duplicaremos a frota de Embraer da Portugália, portanto, para 26”, explicou então Pedro Nuno Santos.

Quanto à operação no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, o governante disse não haver qualquer intenção de a “reduzir ou penalizar”.

“A aposta na TAP Express vai, pelo menos, permitir, ou tornar viável, um conjunto de operações que não são, se forem feitas pelas TAP. […] Vamos aumentar a capacidade de servir a região norte a partir do [aeroporto] Sá Carneiro, mas, mais uma vez, é um trabalho da gestão e que depende da procura”, acrescentou.

 

Linha férrea Porto-Vigo (Espanha) pode passar pelo Aeroporto Francisco Sá Carneiro

 

Pedro Nuno Santos disse que a ligação Porto-Vigo, incluída no Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, “é muito importante” para a região Norte e para a Galiza, que “têm uma grande relação”.

“Temos um tempo de viagem entre Porto e Vigo que é incompreensível”, afirmou, referindo que “hoje é de mais de duas horas” e que a intenção é que “um dia seja possível fazer em 55 minutos”.

Sobre a ligação, Pedro Nuno Santos manifestou que a intenção é que ligação “passe pelo aeroporto Francisco Sá Carneiro, o que vai aumentar a capacidade de atração do aeroporto” e que a cidade de Braga seja incluída para “dar massa crítica”.

Pedro Nuno Santos reconheceu que “há trabalho para fazer do lado espanhol”, referido que tem havido trabalho com o governo espanhol e com o ‘alcaide’ (autarca) de Vigo.

A próxima reunião com o Governo espanhol está marcada para janeiro, adiantou o ministro português.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica