Bem-vindo, !|Sair

Passageiros para e de Angola e Brasil registam maior queda em Lisboa

As duas maiores origens/destinos de passageiros de longo curso no Aeroporto Internacional de Lisboa, o Brasil e Angola, foram no primeiro trimestre deste ano também as que tiveram as maiores quedas de passageiros, com menos 39,6 mil e menos 11,3 mil, respectivamente.

As ligações com o Brasil tiveram 318.738 passageiros, com um decréscimo em 11,1%, que levou a que tivesse baixado de 5ª para 6ª maior origem/destino de todos os passageiros em Lisboa.

Angola, por sua vez, manteve-se na 11ª maior origem/destino, apesar de uma queda de passageiros em 11,9%, para 83.681.

Os dados do Aeroporto de Lisboa a que a agência de notícias de truísmo e viagens ‘PressTUR’ teve acesso mostram que a queda de passageiros em voos de/para o Brasil se agravou especialmente no mês de Março, atingindo 19,7% que significou um decréscimo de 21,2 mil, para 86.706.

Os voos de/para Angola também tiveram uma queda maior em Março que no trimestre, mas não com uma diferença tão grande, pois a queda foi em 12,7% ou 3,8 mil passageiros, para 26.327.

No mês de Março o Brasil manteve-se a maior origem/destino de passageiros de longo curso, mas na totalidade das operações, incluindo domésticos e internacionais de médio curso baixou de 6ª para 7ª.

Angola, por sua vez, baixou em Março de nº 2 em voos de longo curso para nº 3 e na totalidade das operações baixou de 11ª para 12ª origem/destino.

Os dados a que o ‘PressTUR’ teve acesso permitem ver que esta queda nas ligações com Angola no mês de Março reflete decréscimos em voos regulares de/para Luanda, em que apenas operam a angolana TAAG e a portuguesa TAP, em 12,7% ou 3,8 mil no mês de Março, para 26.301, e em 12,2% ou 11,5 mil no primeiro trimestre, para 83.341.

Os dados apenas permitem ver os totais de passageiros transportados pela TAAG, que foram 15.417 em Março, com um aumento em 7,7% ou 1.105, o qual, no entanto, não evitou um decréscimo de 1,9% ou 856 no conjunto do primeiro trimestre, para 45.313.

De acordo com estes dados é possível calcular que a TAAG passou de 47,5% dos passageiros de voos regulares da rota Lisboa-Luanda em Março de 2015 para 58,6% este ano.

No trimestre, o número de passageiros da TAAG passou de 48,7% para 54,4% do total de voos regulares Lisboa-Luanda.

Relativamente aos voos do Brasil, os dados divulgados pelo ‘PressTUR’ mostram que neste Março apenas duas das rotas regulares, São Paulo/Guarulhos e Rio de Janeiro, ambas operadas pela TAP, se cotaram entre as “40 principais” do Aeroporto de Lisboa, a primeira com 18.136 passageiros e uma queda em 15,6% ou 3,3 mil e a segunda com 15.711 passageiros e uma queda em 10,9% ou 1,9 mil.

Como o Aeroporto segue a ordenação do último mês na apresentação dos dados acumulados, também para o primeiro trimestre apenas surgem os totais de passageiros em voos de/para São Paulo e Rio de Janeiro.

São Paulo, que no primeiro trimestre de 2015 era a 19ª maior rota em número de passageiros, baixa este ano para 22ª por uma queda de 7,4%, para 59.786.

O Rio de Janeiro, por sua vez, baixa de 21ª para 24ª maior rota, com um decréscimo de passageiros em 4,9%, para 55.356.

Há um ano, no primeiro trimestre de 2015, além de São Paulo e Rio de Janeiro constavam na lista das 40 principais rotas regulares em Lisboa também Recife, com 11.872 passageiros em Março e 38.220 no primeiro trimestre, e Salvador, com 11.507 em Março e 37.347 no trimestre.

Em 2014, além de São Paulo (22.672 em Março e 65.228 no primeiro trimestre), Rio de Janeiro (19.270 e 59.404), Recife (12.203 e 36388) e Salvador (11.153 e 36.541) a lista das 40 incluía também Fortaleza (11.768 passageiros em Março e 37.398 no primeiro trimestre), Brasília (9.553 em Março e 31.294 no trimestre), Belo Horizonte (8.418 em Março e 27.079 no trimestre).

A lista do primeiro trimestre de 2014 incluiu rotas que tiveram mais de 8.102 passageiros, a do primeiro trimestre de 2015 o mínimo subiu para 10.311, mas este ano recuou para 9.691.

A não inclusão de Recife, Salvador, Fortaleza este ano significou por conseguinte que em Março tiveram menos de 9.691 passageiros e, portanto, registaram quedas não só em relação a 2015 como também em relação a 2014.

 

  • Notícia da autoria do ‘PressTUR’, parceiro editorial do ‘Newsavia’ em Portugal

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica