Portugal espera integrar a ‘lista verde’ do Reino Unido já em maio

Portugal está confiante de que vai fazer parte da ‘lista verde’ de países para onde os britânicos vão ser autorizados a viajar de férias este Verão, afirmou o embaixador de Portugal no Reino Unido à ‘Sky News’.

“Temos de saber os detalhes da proposta britânica. (…) Mas, de acordo com o que sabemos até agora, estamos muito confiantes de que podemos fazer parte do grupo [de países] que vai fazer parte da lista verde. Os nossos números são excelentes, têm vindo a melhorar todos os dias”, afirmou Manuel Lobo Antunes na manhã desta quarta-feira, dia 28 de abril, em entrevista ao canal britânico de notícias.

Devido à pandemia de covid-19, atualmente é proibido viajar do Reino Unido para o estrangeiro sem justificação válida, nomeadamente em lazer, mas o Governo britânico pretende aliviar as restrições a partir de 17 de maio, a terceira etapa do plano de desconfinamento.

O Executivo de Boris Johnson anunciou a intenção de estabelecer um sistema de ‘semáforo’ para classificar os países de acordo com o risco da situação epidémica, ficando os destinos da ‘verdes’ isentos de quarentena no regresso ao Reino Unido, ao contrário do que sucederá com os países ‘laranja’.

As viagens serão interditas para os países da ‘lista vermelha’, cujos viajantes terão de cumprir, à chegada ao Reino Unido, uma quarentena de 10 dias num hotel designado e às suas custas.

As condições finais para o restabelecimento das viagens internacionais e a composição das listas de países deverão ser anunciadas no início de maio.

O embaixador português disse ter “esperança de que em meados de maio a mobilidade normal entre o Reino Unido e Portugal possa ser restabelecida” com o “mínimo de barreiras possível”, ou seja, permitindo a entrada de pessoas sem estarem vacinadas contra a covid-19.

“Tínhamos uma média de dois milhões de turistas britânicos que visitavam Portugal todos os anos. No ano passado, por causa da pandemia, este número foi significativamente reduzido. O nosso objetivo é chegar o mais possível aos números anteriores à pandemia”, afirmou Lobo Antunes.

O Reino Unido manteve-se como principal mercado emissor de turistas em 2020, representando 16,3% das dormidas de não residentes, apesar do decréscimo de 78,5% face ao ano anterior, de acordo com números do Instituto Nacional de Estatística, em Portugal.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica