Primeiro Airbus A380 da Air France desmantelado na Irlanda

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Airbus A380 (número de série de fábrica 040) que pertenceu à Air France, em cuja frota recebeu a matrícula F-HPJB, está a ser desmantelado nas instalações da ‘Eirtrade Aviation’, no Aeroporto de Knock-Irlanda Oeste (Ireland West-Knock Airport – NOC), na República da Irlanda, onde aterrou em 20 de fevereiro passado.

Foi o primeiro dos 10 aviões ‘Super Jumbo’ da Airbus, que estiveram ao serviço da companhia aérea francesa, a ser retirado da frota, no final de 2019. Os restantes nove saíram ao longo dos primeiros meses de 2020 e estão armazenados. A saída precoce dos A380 de várias companhias, é resultante do decréscimo de tráfego para este tipo de aeronave, um facto agravado com a pandemia de covid-19 que, praticamente, paralisou o movimento das companhias aéreas mundiais, durante grande parte deste ano e, provavelmente, ainda durante muitos meses de 2021.

A imagem do gigante dos ares destroçado, ainda com a cabina inteira, foi divulgado na manhã desta terça-feira, dia 29 de dezembro, pela plataforma francesa de notícias de aviação ‘Air Plus News’, que indica que a fotografia é de autor desconhecido. Mostra, para mágoa de muitos entusiastas da aviação comercial, mais um A380 a ser desmantelado. Um avião que esteve a voar durante menos de 10 anos. Fez o seu primeiro voo em 2 de junho de 2009, chegou à Air France em 10 de fevereiro de 2010 e foi retirado no final de 2019 estando agora a ser desmantelado. Estava equipado com motores Engine Alliance GP7200 e tinha uma cabina configurada em quatro classes para transportar 516 passageiros.

Para já, nenhum dos outros nove aviões A380 que estiveram ao serviço da Air France está para ser desmantelado. Contudo, poderá ser uma condenação possível (ou provável), se não forem encontrados interessados na sua operação. Segundo o site de comercialização de aeronaves usadas ‘My Air Trade’ quatro aparelhos deste modelo que pertencem à empresa de leasing ‘Dr. Peters Group’, estão prontos para venda ou aluguer. Um deles certificado para ser entregue. Os restantes aptos para voar no primeiro trimestre de 2021, logo que estejam concluídas as inspeções periódicas ‘Check C’ a que estão a ser submetidos. Portanto, a empresa proprietária acredita que há vida para estas aeronaves em segunda mão.

Em França, a ‘Tarmac Aerosave’, empresa de reciclagem de aeronaves, com base no Aeroporto de Tarbes/Lourdes, nos Pirinéus, já desmantelou dois A380 que pertenceram à ‘Dr. Peters Group’ e que estiveram a voar ao serviço da Singapore Airlines, companhia que lançou o ‘Super Jumbo’ em 2007 (LINK notícia relacionada). Um terceiro começará a ser desmantelado em breve.

Presentemente há três companhias que voam regularmente com os Airbus A380: a Emirates, a China Southern Airways e a Korean Air. As outras empresas aéreas que receberam aeronaves A380 nas suas frotas optaram pela sua paragem e armazenamento (British Airways, Lufthansa e Qantas, por exemplo) ou realizam voos esporádicos (ANA – All Nippon Airways e Asiana Airlines). Outras devolveram às empresas de leasing.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Air Macau transformada em sociedade anónima com maioria da Air China

A Air Macau procedeu à alteração dos seus estatutos...

Governo Regional dos Açores alerta para eventual aumento da tarifa especial para residentes

A secretária do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas do Governo...

Nova loja de atendimento corporativo para clientes da TAAG inaugurada no Talatona (Luanda)

No âmbito da sua estratégia de digitalização e no...