Propostas melhoradas e vinculativas para compra da TAP entregues

O Governo Português confirmou na sexta-feira, dia 5 de Junho, em Lisboa, que foram apresentadas duas propostas melhoradas e vinculativas para a compra de 61% do Grupo TAP SGPS, conforme previsto.

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, e a secretária de Estado do Tesouro, Isabel Castelo Branco, falaram aos jornalistas no Ministério da Economia, em Lisboa, reiterando a informação que já tinha sido divulgada pela Parpública, holding que gere as participações do Estado Português em diversas empresas de capital público, como é o caso actual da TAP SGPS.

A Parpública, por seu lado, também confirmou que recebeu as duas propostas relativas à venda de 61% do capital da TAP SGPS, dentro do prazo definido pelo Governo, para a fase de negociações: uma da Gateway, liderada por David Neeleman, fundador e patrão da companhia AZUL Linhas Aéreas Brasileiras e outra da SAGEF, liderada por Germán Eframovich, um dos sócios da Avianca, uma das mais antigas companhias aéreas mundiais, com sede na Colômbia e com diversas empresas de transporte aéreo subsidiárias em países latino-americanos, nomeadamente a TACA e a Avianca Brasil.

“Não temos informação ainda [sobre os valores]. Agora compete à Parpública fazer os relatórios sobre as propostas”, afirmou Isabel Castelo Branco.

O secretário de Estado dos Transportes explicou aos jornalistas que “há uma comissão independente que tem acompanhado o processo e que irá elaborar os relatórios que serão entregues ao Tribunal de Contas e à CMVM [Comissão do Mercado de Valores Mobiliários]”, acrescentando que, se houver alterações estratégicas significativas, a TAP também terá de se pronunciar.

Sérgio Monteiro referiu também que esta matéria pode ser decidida no próximo Conselho de Ministros, mas salvaguardou que isso está dependente da entrega dos relatórios.

 

Neeleman quer colocar a TAP na “rota do crescimento” e promete comprar 53 aviões de última geração

 

O patrão da companhia aérea brasileira Azul, David Neeleman, afirmou que entregou uma proposta “final e melhorada” à compra do capital disponível da TAP, o que representa “um compromisso de investimento e de crescimento” para a operadora. Neeleman está em parceria com o empresário português Humberto Pedrosa, do Grupo Barraqueiro.

“Entregámos a nossa proposta final e melhorada. Mais do que uma proposta é um compromisso de investimento e de crescimento para a TAP”, afirmou Neeleman, em declarações enviadas à agência noticiosa Lusa.

“Nas quatro companhias aéreas que criei até hoje, os colaboradores sempre foram o nosso maior ativo”, afirmou o empresário dono da Azul.

“Queremos dar continuidade ao legado da TAP em matéria de segurança e profissionalismo de todos os que lá trabalham e, simultaneamente, criar uma companhia financeiramente sólida, no longo prazo, de modo a que todos se sintam orgulhosos por trabalhar numa companhia aérea que perdurará para as gerações futuras”, acrescentou.

“A nossa prioridade é o investimento na TAP. Queremos colocar a TAP numa rota de crescimento fortalecendo-a como companhia de bandeira, reforçar o ‘hub’ [plataforma] de Lisboa de modo a que a TAP possa continuar a contribuir com cerca de 2.000 milhões de euros para a economia portuguesa através da riqueza que vai gerar, do aumento do turismo que vai proporcionar, dos empregos que vai manter e incrementar e, mais importante, dos clientes que vão poder contar mais com a TAP”, destacou Neeleman.

Para isso, adiantou, uma das apostas é a renovação da frota.

“Iremos comprar 53 aviões novos e tecnologicamente avançados, além de serem um elemento adicional de motivação para os nossos colaboradores são também um fator muito relevante para os nossos clientes já que ao serem mais cómodos, silenciosos e económicos constituem um fator adicional para que continuem a dar preferência à TAP”, apontou.

“Somos um grupo de parceiros fortes e comprometidos com uma história de sucesso e crescimento que fala por nós, este é um compromisso que o Humberto Pedrosa e eu assumimos juntamente com os nossos parceiros perante o país, a TAP, os seus colaboradores e os seus clientes”, concluiu David Neeleman.

 

Efromovich diz que a sua proposta “vai ao encontro do objectivo de modernização e desenvolvimento”

 

A proposta melhorada do grupo liderado por Germán Efromovich,  “vai ao encontro do objetivo de modernização e desenvolvimento” da operadora aérea portuguesa, disse fonte oficial do empresário que respondeu a questões apresentadas pela agência noticiosa portuguesa Lusa.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica