Bem-vindo, !|Sair

Queda de helicóptero em São Paulo mata os cinco ocupantes

 width=

Foram localizados na manhã desta segunda-feira, dia 27 de junho, os destroços do helicóptero Bell 407, matrícula PR-CBB, que se encontrava desaparecido desde o passado domingo, dia 26, no Estado de São Paulo, no Brasil.

Um porta-voz da Força Aérea Brasileira (FAP) disse aos jornalistas que não há sobreviventes entre os cinco ocupantes da aeronave, no qual viajavam quatro desportistas que iriam participar num torneio de ténis na cidade de Americana e a comandante do helicóptero, Jovilde Aparecida Caliscitil, uma ex-comissária de bordo da companhia aérea GOL que se tornou instrutora de voo e apaixonada por helicópteros. Jovilde tinha 13 anos de aviação civil e 4.500 horas de voo, segundo Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero (ABRAPHE), entidade da qual era diretora como membro da Comissão de ‘Safety’ e suplente no Conselho Fiscal nos corpos sociais eleitos para o biénio que termina neste ano.

Um responsável pelo Corpo de Bombeiros, cujos elementos chegaram até junto dos destroços na manhã desta segunda-feira, pelas 11h00 horas, disse que os cinco corpos se encontravam carbonizados pelo incêndio que se declarou, provavelmente, após a queda do helicóptero. O local do sinistro foi identificado pelas 08h00 por um helicóptero da Polícia Militar, na região de Caieiras, em Cajamar, numa das margens da Via Bandeirantes, em São Paulo.

O helicóptero tinha saído do Aeroporto de Congonhas, no sul da cidade de São Paulo e as condições atmosféricas em rota eram boas. Desconhecem-se os motivos que terão ocasionado o acidente. O corte de contato com a piloto Jovilde deu-se de forma abruta, sem qualquer indicação de dificuldades sentidas a bordo ou no comando do helicóptero.

O Bell 407 acidentado tinha todas as licenças e certificações técnicas em dia, noticiou a rede ‘Globo’, que adianta que o aparelho estava registado em nome da empresa financeira Safra Leasing, S. A. A propriedade pertencia aos empresários Alexandre Costa e Geraldo Vagner de Oliveira. Contado pela ‘Globo’ Alexandre Costa disse que tinha vendido a sua parte no aparelho ao seu sócio, que ainda não lhe tinha pago, nem tão pouco regularizado a documentação.

Além da piloto faleceram no acidente os empresários Vagner Oliveira, Vagner Lanzoti, Oscar Manchini e Francisco Rebolo, segundo noticiou também a ‘Globo’.

 

Piloto tinha mais de 4.500 horas de voo

Jovilde Aparecida 450pxEntretanto, a Associação Brasileira de Pilotos de Helicóptero (ABRAPHE) distribuiu uma nota em que recorda a comandante Jovilde e destaca a sua grande paixão e profissionalismo pela aviação, duma forma particular pelos helicópteros:

 

“É com muita dor e pesar que a ABRAPHE comunica o falecimento da Cmte Jovilde Aparecida Calisctil, membro da diretoria ABRAPHE, como Safety e suplente no Conselho Fiscal (2014-2016). A aeronave em que pilotava, um Bell 407 prefixo PR-CBB foi encontrada esta manhã pelo SAR – Serviço Aéreo de Resgate. Experiente e sempre atuante a frente da disseminação das normas de segurança, a Cmte Jô, como era carinhosamente chamada, transpirava sua paixão em voar e proatividade em estreitar as relações entre veteranos e alunos. Era categórica em afirmar: “Não basta o destino estar aberto para operação. É necessário voar até o destino e a rota deve estar em boas condições também”. Com mais de 13 anos na aviação civil e mais de 4.500 horas de voo, a Cmte Jovilde era habilitada em PCH – Piloto Comercial de Helicóptero, instrutora, checadora com certificação na área de Flight Safety – CENIPA 03196. Foi chefe de cabine e instrutora de voo da Gol Linhas Aéreas. Também atuou no offshore e a frente de operações de táxi aéeo para empresas de renome da aviação por asa rotativa em São Paulo. A ABRAPHE está prestando o seu apoio aos familiares da Cmte neste momento de dor para todos nós e também se solidariza com as famílias das demais vítimas da aeronave. Neste momento, estamos acompanhando os desdobramentos da investigação.”

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica