Reestruturação da Infraero afastará 2.600 funcionários

O Governo Federal do Brasil anunciou na terça-feira, dia 9 de Junho, mais alguns pormenores acerca da reestruturação da Infraero, entidade pública que gere os aeroportos de maior movimento do país que não estão concessionados a empresas privadas.

O objetivo da reestruturação, como já tem sido referido, é permitir que a empresa readquira sua capacidade de gestão e investimento, e tenha foco em seu negócio fim: a operação aeroportuária.

Com vista à melhoria da sua governação da entidade e em busca de maior eficiência, será implementado o programa de demissões voluntárias, com abrangência de até 2,6 mil funcionários, revela um comunicado distribuído pela Secretaria de Aviação Civil de Brasília. Os recursos necessários para sua efetivação serão incluídos na LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2016.

Ainda neste ano serão criadas duas subsidiárias: a Infraero Participações e Infraero Serviços.  A Infraero Serviços terá um grande operador internacional como parceiro: a alemã Fraport, que opera o aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, além de Lima (Peru), Delhi (Índia) e St. Petersburgo (Rússia), dentre outros. Com a mudança, a Secretaria busca montar uma equação societária e financeira que permita a Infraero ser uma empresa forte mesmo com a política de concessões em curso.

Para isso, ela deverá aumentar receitas e cortar custos para competir com as demais empresas do mercado. O cenário em que ela atuava sozinha no mercado aeroportuário acabou. “Para vencer esse desafio, a empresa tem em seu favor bons ativos e um mercado que cresce”, afirma o ministro da Aviação, Eliseu Padilha.

A reestruturação contribuirá tanto para o aprimoramento da governança quanto para a melhoria do resultado financeiro da empresa, por meio da busca por novos negócios e novas receitas.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica