Ryanair abre base da Madeira – Inauguração marcada para o dia 14 de abril

A companhia irlandesa de baixo custo Ryanair iniciou nesta terça-feira, dia 29 de março, os voos de e para a ilha da Madeira, o último dos principais destinos turísticos portugueses para onde os aviões do grupo aéreo liderado por Michael O’Leary ainda não voava. A Ryanair já estava implantada em Lisboa, Porto, Faro e na Região Autónoma dos Açores, com voos de e para as ilhas de São Miguel e da Terceira.

Na Madeira a Ryanair programou para a corrente temporada de Verão IATA (até 29 de outubro) um total de 10 rotas em sete países: Alemanha, Bélgica, França, Irlanda, Itália, Portugal e Reino Unido. Serão 42 voos com um total de 8.106 lugares disponíveis por semana, em cada percurso.

A companhia terá dois aviões Boeing 737-800 baseados no Aeroporto da Madeira-Cristiano Ronaldo. Em termos de operações, a Ryanair fará dois voos diários a partir de Lisboa e um voo a partir do Porto. A estes voos nacionais, juntar-se-ão operações internacionais com oito cidades de países europeus.

A partir da Alemanha (Nuremberga), da Bélgica (Bruxelas), da França (Paris e Marselha), da Irlanda (Dublin) e da Itália (Milão), realizar-se-ão dois voos semanais, de ligação entre aquelas cidades e a Madeira, ou seja 12 no total. A estes dois voos semanais, juntam-se mais nove ligações por semana ao Reino Unido, seis a Londres Stansted e três a Manchester.

O primeiro dia de voos da Ryanair de e para a ilha da Madeira está assim programada:

Partidas

  • 06h20 FR361        Nuremberga
  • 06h50 FR365        Porto
  • 08h55 FR384        Lisboa
  • 12h15 FR388        Londres Stansted
  • 15h55 FR359        Marselha
  • 20h10 FR386        Lisboa

Chegadas

  • 08h30 FR385        Lisboa
  • 11h20 FR366        Porto
  • 15h05 FR362        Nuremberga
  • 19h40 FR387        Lisboa
  • 20h05 FR389        Londres Stansted
  • 23h10 FR360        Marselha

 

O primeiro voo que descolou da Madeira para Lisboa embarcou 162 passageiros e o primeiro voo internacional a aterrar desembarcou 165 passageiros originários de Nuremberga, na Alemanha.

Na tarde desta terça-feira, o presidente do Governo Regional da Madeira e outras entidades regionais estiveram no aeroporto, onde a Associação de Promoção da Madeira e a ANA Aeroportos de Portugal prepararam uma receção de boas-vindas aos passageiros. Na ocasião, Miguel Albuquerque, destacou a importância do momento, nomeadamente o facto da Região Autónoma poder contar com mais uma companhia aérea, cuja programação aumentará em cerca de 22% a oferta de lugares para a ilha principal do arquipélago. O governante regional enfatizou ainda o facto da Ryanair se apresentar como a terceira companhia aérea na rota Lisboa-Madeira (onde já está a TAP e a EasyJet) e a quarta na rota Porto-Madeira (TAP, EasyJet e Transavia). A maior concorrência nas rotas domésticas mais procuradas poderá levar a uma baixa de preços, nomeadamente da parte da TAP, cujas tarifas são altíssimas em determinadas épocas do ano, um fator de permanente contestação entre os madeirenses, obrigados a adiantar avultadas quantias quando têm de deslocar-se ao continente, não obstante serem depois ressarcidos, em parte, através do subsídio social de mobilidade.

A entrada da Ryanair na rota da Madeira obriga a um investimento de cerca de cinco milhões de euros, para quatro anos de operações, a título de promoção e publicidade partilhada em ações desenvolvidas pela companhia aérea irlandesa, tendo por foco a Madeira como destino turístico. A partilha de custos foi assumida pelo Turismo de Portugal, pela Associação de Promoção da Madeira e pela ANA Aeroportos de Portugal.

A inauguração oficial da nova base da Ryanair na Madeira está marcada para o próximo dia 14 de abril (quinta-feira), durante uma cerimónia que decorrerá no Aeroporto da Madeira com a participação de entidades públicas nacionais e regionais e que contará com a presença do presidente executivo da companhia aérea irlandesa, Eddie Wilson.

 

  • Fotos © João Perdiz

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica