Ryanair abre base na ilha da Madeira com dois aviões e 10 rotas

A Ryanair passará a operar uma quinta base operacional em território português, a partir de março do próximo ano. A base da Madeira terá dois aviões Boeing 737 MAX Gamechanger e abrirá com 10 rotas (quarenta voos por semana), sendo duas nacionais – Lisboa e Porto – e oito para outras cidades europeias:Bruxelas/Charleroi, Dublin, Londres/Stansted, Manchester, Marselha, Milão/Bergamo, Nuremberga e Paris/Beauvais. No total, a companhia terá capacidade para movimentar cerca de meio milhão de passageiros na ilha da Madeira a partir do próximo Verão IATA e criará 60 empregos diretos. Os bilhetes já estão à venda no site da companhia. Até à meia-noite de 25 de novembro, os interessados poderão beneficiar de uma campanha de descontos de lançamento das novas rotas, com voos a partir de 29,99 euros.

A ANA – Aeroportos de Portugal/VINCI Airports, a Ryanair,  o Turismo de Portugal, instituto governamental responsável pela promoção turística de Portugal, e o Turismo da Madeira anunciaram nesta terça-feira, dia 23 de novembro, em conferência de imprensa conjunta a abertura da nova base operacional da companhia aérea irlandesa de baixo custo no Aeroporto da Madeira-Cristiano Ronaldo. A conferência decorreu no Aeroporto da Madeira e contou com a participação de Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital; de Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira; de Thierry Ligonnière, presidente executivo da ANA Aeroportos de Portugal/VINCI Airports e de Eddie Wilson, presidente executivo da Ryanair. Entre os presentes contavam-se ainda Rita Baptista Marques, secretária de Estado do Turismo; Eduardo Jesus, secretário regional do Turismo da Madeira, e Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.

A Ryanair opera em 11 aeroportos da rede VINCI e é a segunda maior companhia aérea a operar na rede de aeroportos ANA, sendo a primeira nos aeroportos do Porto e de Faro, refere um comunicado distribuído pela concessionária dos aeroportos portugueses. Neste momento, opera três bases em Portugal: Lisboa, Porto, Faro e Ponta Delgada, na ilha de São Miguel (Açores).

 

Esta operação baseada na ilha da Madeira irá trazer a abertura de novas rotas, num total, para já, de 40 novas frequências semanais, 10 rotas das quais cinco irão conectar diretamente a Madeira a novos destinos. Esta nova conectividade irá contribuir para a diversificação de mercados emissores e aumentará a resiliência das variações de mercado, fatores críticos para o turismo na Madeira.

Fruto de um trabalho conjunto da ANA e dos seus parceiros na segurança sanitária e na promoção do destino, os aeroportos da Madeira têm apresentado nos últimos meses uma recuperação acima dos valores da rede aeroportos ANA. No verão de 2021, o número de passageiros no aeroporto da Madeira alcançou 67% do tráfego no período homólogo de 2019.

Em conformidade com a agenda e os compromissos ambientais do grupo VINCI, a ANA tem impulsionado a transição ambiental nos aeroportos da Madeira, com iniciativas nas áreas de da Energia e Alterações Climáticas, Economia Circular e Proteção dos Recursos Naturais, nas quais se integra a ação de reflorestação realizada no passado dia 12 de novembro em Porto Santo com o IFCN e o Governo Regional e que permitirá no futuro compensar as emissões de carbono.

Thierry Ligonnière, presidente executivo da ANA/VINCI Airports, falando na conferência de imprensa, considerou que “o anúncio da abertura da base da Ryanair na Madeira para o verão de 2022 é uma excelente notícia para a Região Autónoma da Madeira. Esta base é o resultado de um trabalho de parceria com a Ryanair, com a Associação de Promoção Turística da Madeira e com o Turismo de Portugal. Para além de reforçar a parceria global existente entre a VINCI Airports e a Ryanair, esta base permitirá, pela abertura de 5 novos destinos rotas em 2022, um significativo aumento da conectividade aérea da Madeira, potenciando a diversificação de mercados turísticos, tão importante para a recuperação e para o crescimento do turismo na região. Este é mais um exemplo do forte compromisso da VINCI/ANA em promover o desenvolvimento económico e sustentável das regiões. A par com o desenvolvimento de rotas, continuamos empenhados em implementar iniciativas ambientais que concretizam o compromisso com a descarbonização do setor, promovendo uma mobilidade positiva.”

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica