Ryanair aproxima-se da TAP e ultrapassa EasyJet no Aeroporto de Lisboa

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Ryanair foi a segunda maior companhia aérea em número de passageiros de e para Lisboa no mês de Novembro, ultrapassando a EasyJet e aproximando-se da TAP, que, com greves do pessoal de cabina nos dias 1 e 30, teve a primeira queda de passageiros deste ano.

Dados do Aeroporto de Lisboa a que o ‘PressTURteve acesso indicam que a Ryanair transportou 144.135 passageiros de e para Lisboa em Novembro, quando fez um ano que iniciou as operações de e para a capital portuguesa, a 26 de Novembro.

A Ryanair ultrapassou dessa forma a EasyJet por 16,3 mil passageiros, uma vez que esta, há alguns segunda maior companhia em Lisboa, depois da TAP, manteve um crescimento ‘anémico’, em 1,3% ou 1,7 mil passageiros, totalizando 127.785.

O crescimento da Ryanair em Lisboa já tinha sido indiciado pela ‘low cost’ quando este mês reviu em alta a previsão de crescimento do tráfego no exercício 2014/2015, com base nos resultados que tivera em alguns mercados, um dos quais Lisboa, em que, segundo informou, teve quatro rotas em que vendeu mais de 90% dos lugares disponíveis.

Mas a Ryanair não ganhou apenas na competição pelo segundo lugar, pois em Novembro também se aproximou fortemente da TAP, que ao fim de quatro meses consecutivos em que teve aumentos a dois dígitos registou a primeira queda homóloga deste ano.

A TAP transportou de e para Lisboa 648.205 passageiros, -4,5% ou menos 30,4 mil que em Novembro de 2014, ainda 4,5 vezes mais do que a Ryanair, mas muito aquém dos 8,8 vezes mais do mês de Outubro e, sobretudo, dos 11,5 vezes mais que manteve no conjunto dos primeiros dez meses do ano.

A TAP, que se mantinha a companhia que mais ‘forçava’ o crescimento do movimento de passageiros no Aeroporto de Lisboa, tendo acumulado um aumento de Janeiro a Outubro de 756,6 mil passageiros, próximo do que foi o tráfego total da Ryanair nesse período, em Novembro foi o ‘travão’, tendo a maior queda das 40 principais companhias que operaram de e para a capital portuguesa.

Os dados a que o ‘PressTUR’ teve acesso apontam para que essa queda se tenha ficado a dever a decréscimo da taxa de ocupação dos voos, uma vez que em número de voos a companhia portuguesa manteve praticamente o mesmo número que tinha realizado em Novembro de 2013 (menos um, para 6.653).

Comparando com dados já avançados pela imprensa portuguesa relativamente ao tráfego total da TAP em Novembro, os dados do Aeroporto de Lisboa mostram que a companhia ‘protegeu’ de alguma maneira o seu ‘hub’ de Lisboa, pois aqui a queda foi em 4,5%, enquanto no conjunto da rede foi em 6%.

Os dados a que o PressTUR teve acesso apontam, porém, para que mais de 50% da queda de passageiros da TAP tenha sido em conexões, pois o Aeroporto de Lisboa teve uma queda do número de passageiros em transferência em 6,8% ou 17,8 mil, para 244,1 mil.

Além da TAP as únicas quedas com algum significado em Novembro em Lisboa foram da Aer Lingus, em cerca de 2,7 mil passageiros (-37,6%, para 4.450), White, cm 1,7 mil (-91%, para 171), Lufthansa, em 1,3 mil (-3,5%, para 36,4 mil), e TAAG em cerca de 350 (-2,3%, para 14,8 mil).

As companhias que mais cresceram, além da Ryanair, foram a Air Europa, do grupo Globalia, com mais 7,4 mil passageiros que em Novembro de 2013 (+88%, para 15,8 mil), Vueling, ‘low cost’ do grupo hispano-britânico IAG, com mais 6,9 mil (+30,1%, para 29,9 mil), Emirates, com mais 5,6 mil (+41,6%, para 19,2 mil), Iberia, com mais 5,4 mil (+22,3%, para 29,8 mil), Transvia.com, ‘low cost’ do grupo Air France KLM, com mais 3,6 mil (+67,9%, para 31,1 mil), e Turkish Airlines, com mais 3,2 mil (+42,4%, para 10,9 mil).

Ainda com aumentos acima de dois mil passageiros estiveram a British Airways, com mais 2,8 mil (+14,7%, para 21,6 mil), SATA Internacional, com mais 2,7 mil (+11,3%, para 27 mil), Swiss, com mais 2,7 mil (+32,2%, para 11,2 mil), e TACV, com mais 2,3 mil (+49,3%, para 7,1 mil).

Os dados a que o PressTUR teve acesso mostram ainda que 72,4% dos passageiros embarcados e desembarcados em Lisboa no mês de Novembro viajaram em TAP (51%, com 648,2 mil), Ryanair (11,3%, com 144,1 mil) e EasyJet (10,1%, com 127,8 mil).

Os restantes 27,6% ou 351,3 mil viajaram principalmente em Lufthansa, que somou 2,9% do total de passageiros do mês de Novembro, com 36,4 mil, Transavia.com, com 2,4% (31,1 mil), Vueling, com 2,4% (29,9 mil), Iberia, com 2,3% (29,8 mil), Air France, com 2,2% (28,5 mil) e SATA Internacional, com 2,1% (27 mil).

As nove maiores companhias somaram 1,1 milhões de passageiros ou 86,7% do total do mês, e só depois vieram a British Airways, com 1,7% (21,7 mil), Emirates, que se manteve a maior companhia não europeia, com 1,5% (19,2 mil), KLM, com 1,3% (17,1 mil), Air Europa, com 1,2% (15,8 mil), e TAAG, com 1,2% (14,8 mil).

As restantes 26 principais companhias do mês de Novembro ficaram todas abaixo de 1% e somaram em conjunto 6,2% dos passageiros, com um total de 79,6 mil.

 

  • Texto publicado pelo portal de notícias de turismo e viagens ‘PressTUR‘ parceiro editorial do Newsavia em Portugal

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

GOL apresenta “o mió da roça” em avião temático do Chico Bento 

Inspirada no personagem Chico Bento, a GOL Linhas Aéreas...

Centro Digital de Aviação em Portugal acelera a transformação digital e a inovação na TAP

‘Tata Consultancy Services’ estabelece um centro de excelência em...

Assembleia da República quer rever modelo de mobilidade aérea para Açores e Madeira

Os partidos PSD, BE e PAN apresentaram nesta quinta-feira,...

Emirates destaca a importância da pontualidade no aeroporto para as viagens de Verão

Numa altura em que o Aeroporto Internacional do Dubai...