Bem-vindo, !|Sair

Senado brasileiro proíbe cobrança de adicional para escolha de assento de avião

A Unicâmbio dá milhas 1€=1Milha


As companhias aéreas que operam em território brasileiro poderão ser proibidas de cobrar um adicional pela marcação antecipada de lugares nos aviões que realizam voos dentro do espaço considerado doméstico e para destinos internacionais, desde que a aeronave parta de um aeroporto brasileiro.

Uma proposta de decreto lei apresentada por uma deputado independente foi aprovada nesta quarta-feira, dia 8 de agosto, pelo Senado Federal do Brasil e seguirá para análise na Câmara dos Deputados, após o que se submeterá a sanção presidencial.

A imprensa brasileira refere que se a proposta for aprovada como está redigida após aprovação do Senado, “fica vedada a exigência de qualquer valor adicional pela companhia aérea” para marcação antecipada de assento em voos operados no território brasileiro. O deputado independente Reguffe, que redigiu e apresentou a proposta, justifica se trata de uma prática que é “abusiva” e sugere multas às companhias aéreas que desrespeitarem a medida.

“Não podemos permitir que tal abuso se concretize”, escreveu o senador ao apresentar o projeto. Segundo ele, o ato de marcar assento é “consequência natural e óbvia” da própria compra da passagem. Na argumentação, o senador diz que como ao adquirir uma passagem área, o consumidor faz um contrato para ser transportado em segurança de um lugar para outro, a marcação de assento apenas “aperfeiçoa” o contrato ao dar uma informação relevante: o local onde o passageiro viajará.

A discussão do tema gerou fortes críticas à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Os parlamentares lembraram que, recentemente, a agência também aprovou em resolução autorizando as companhias a cobrar pelo transporte de bagagem. Em dezembro de 2016, o Senado também aprovou um projeto, de autoria do senador Humberto Costa (PT-PE), que contraria a decisão da ANAC e impede a cobrança pelo despacho de bagagens. O projeto ainda está em tramitação na Câmara dos Deputados.




Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica