SITA e Grupo Lufthansa automatizam as operações de reenvio de bagagens

A SITA e o Grupo Lufthansa uniram forças para explorar formas de reduzir os custos com bagagens extraviadas e melhorar a experiência do passageiro, automatizando digitalmente as operações de reenvio de bagagens entre duas conexões de voos. Um ponto muito sensível para indústria, que, anualmente, custa muitos milhões de dólares.

A capacidade de equilibrar a questão da falta de funcionários e o extravio de bagagem é primordial no período pós-pandemia. Afinal, a aviação perdeu cerca de 2,3 milhões de empregos devido ao covid-19, registando 2,2 mil milhões (bilhões no Brasil) de dólares de prejuízo com bagagem extraviada em 2022 – incluindo mais de quatro milhões de malas extraviadas durante as transferências.

O ‘WorldTracer Auto Reflight’, da SITA, possibilita o redirecionamento digital das bagagens, sem qualquer ação humana, reduzindo custos e incómodos. Com isso, a solução contribui para os esforços da indústria em relação à sustentabilidade e às metas de redução de emissões de CO2. A entrega bem-sucedida das malas é um dos principais atrativos para a experiência do passageiro, por isso, é fundamental um serviço eficiente, que mantenha os clientes informados e amparados quando algum processo sai do controle. A tecnologia notifica proativamente os viajantes sobre qualquer atraso com suas malas.

A solução sugere automaticamente uma rota de voo adequada para as rush bags (malas que não acompanham o passageiro), que utilizam a etiqueta original para redirecionamento, informando o sistema de bagagem sobre o novo trajeto. O resultado é maior economia de tempo e consumo de papel, pois não há necessidade de emitir etiquetas adicionais para esse tipo de despacho. A SITA estima que a automação do processo de reenvio de bagagens poderia economizar ao setor 30 milhões de dólares por ano, em custos associados às malas extraviadas.

“Na Lufthansa, sempre buscamos formas de otimizar os processos de gestão da bagagem e melhorar a jornada dos passageiros. Vemos um grande potencial na automatização do atual processo manual de reenvio de malas. Por isso, decidimos nos unir com a SITA para explorar as possibilidades de digitalizar a operação”, ressalta Viktoria Rudo, diretora do Grupo Lufthansa, responsável pelo setor.

“Com base nos primeiros resultados da nossa Prova de Conceito, acreditamos ser capazes de gerenciar automaticamente até 70% das malas extraviadas da Lufthansa, no Aeroporto de Munique, na Alemanha. Inserindo isso à nossa rede global, pretendemos entregar informações mais atualizadas e melhorias adicionais nos processos de bagagem extraviada para a Lufthansa e a outros potenciais clientes da SITA, visando digitalizar o que antes era um processo totalmente manual”, complementa a executiva.

Após uma série de desenvolvimentos conjuntos com a Lufthansa (incluindo as tecnologias ‘WorldTracer Desktop’ e ‘WorldTracer Passenger Self Services’), a solução de automação do processo de reenvio de bagagens da SITA é considerada um projeto inovador para automatizar e otimizar ainda mais os Serviços de Gestão de Bagagens da Lufthansa.

“A solução de automação do processo de reenvio de bagagens da SITA é desenvolvida com base nas inovações bem-sucedidas do passado, realizadas em parceria com a Lufthansa. Além disso, a tecnologia atende um requisito crítico de gerenciamento de bagagem da indústria, já que notamos a retomada do setor no pós-pandemia. Nosso objetivo é garantir que quando uma mala é extraviada, ela retorne ao seu proprietário de forma mais rápida e simples possível”, finaliza Sérgio Colella, presidente executivo da SITA para a Europa.

 

Sobre a SITA

A SITA é uma provedora de tecnologias de informação (TI) para o setor de transporte aéreo, oferecendo soluções para companhias aéreas, aeroportos, aeronaves e governos. Apresenta tecnologia que possibilita viagens aéreas mais integradas, seguras e sustentáveis.

Com cerca de 2.500 clientes, as soluções da SITA impulsionam a eficiência operacional em mais de 1.000 aeroportos, ao mesmo tempo em que cumprem a promessa de viabilizar 17 mil aeronaves conectadas para clientes em todo o mundo. A SITA também fornece soluções de tecnologia que auxiliam mais de 70 órgãos governamentais a encontrar o equilíbrio entre fronteiras seguras e viagens eficientes. Nossa rede de comunicações conecta todos os cantos do globo e abrange 60% da troca de dados da comunidade do transporte aéreo.

A SITA é 100% de propriedade da indústria de aviação e totalmente impulsionada por suas necessidades. É uma das empresas com maior diversidade internacional, prestando serviços em mais de 200 países e territórios.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica