SITAVA diz que lucros da TAP foram conseguidos “à custa do sacrifício dos trabalhadores”

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA) considera que os lucros de quase 66 milhões de euros que a TAP registou em 2022 foram obtidos “à custa do sacrifício dos trabalhadores sem olhar a meios”.

Num comunicado distribuído nesta terça-feira, dia 21 de março, a estrutura sindical referiu que a TAP, “pese embora a situação em que se encontra a sua gestão, apresentou hoje os resultados do passado exercício, referente ao ano de 2022”, referindo que “eram evidentes os sinais de felicidade por estarem a anunciar tal proeza”.

“Como é óbvio, da nossa parte e da parte dos trabalhadores, todos sentem que o seu trabalho e sobretudo os seus enormes sacrifícios se traduziram em resultados positivos no valor de mais de 60 milhões de euros”, garantiu o SITAVA.

“Mas como todos nós bem sabemos, por trás deste resultado estão opções com as quais discordamos profundamente”, assegurou, salientando que “este resultado é fruto dos cortes salariais e do aumento das cargas de trabalho” que “estão a ser violentamente impostas”.

“É um resultado conseguido todo ele à custa do sacrifício dos trabalhadores sem olhar a meios”, referiu o SITAVA.

O sindicato disse que tem sido referido que o plano de reestruturação “é para cumprir à risca, mas neste caso como se tratava de massacrar os trabalhadores, já optaram por não o cumprir e antecipá-lo dois anos”.

Segundo o SITAVA a o plano de reestruturação “está a estrangular a empresa e o que sobra destes 60 milhões é a prova cabal” do que afirma, apontando “trabalhadores castigados, desmoralizados e sem esperança”.

“Têm lucros, mas não têm trabalhadores. Querem aumentar a operação, mas não têm trabalhadores. Querem fazer crescer a empresa, mas não têm trabalhadores”, criticam os sindicalistas.

“A TAP, com a opção pelos lucros antecipados, abriu guerra aos trabalhadores, e hoje há trabalhadores a trocarem a TAP por um emprego decente onde se pague um salário completo e não haja a ameaça permanente de destruição de direitos”, lamentou o SITAVA.

Por fim, o sindicato indicou “a guerra aberta contra os Acordos de Empresa querendo impor condições de trabalho do século passado, como é o caso do banco de horas e da adaptabilidade, que até já foi banido do próprio Código do Trabalho, são bem o exemplo do que esta, ainda administração, quer para o futuro da TAP e dos trabalhadores”.

A TAP obteve um lucro de 65,6 milhões de euros em 2022, informou hoje a companhia que regressou aos resultados positivos após prejuízos de 1.600 milhões em 2021 e antes do previsto no plano de reestruturação (LINK21 notícia relacionada).

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...