Bem-vindo, !|Sair

TAAG aluga avião B777-300ER à companhia de bandeira do Bangladesh

A Unicâmbio dá milhas 1€=1Milha


A TAAG – Linhas Aéreas de Angola está a negociar com a companhia Bangladesh Airlines o aluguer por 45 dias de um avião Boeing 777-300ER, noticiou nesta quinta-feira, dia 12 de julho, o ‘Jornal de Angola’, que faz manchete com esta matéria.

O fretamento, em regime de ‘wet-lease’, inclui tripulaçãoo e manutenção do aparelho entre o final do corrente mês de julho e setembro.

O ‘Jornal de Angola’ que se publica em Luanda e tem âmbito nacional, cita declarações do presidente do Conselho de Administração da TAAG, José Kuvingua, que adiantou que, apesar da operação ter enormes possibilidades de vir a ser concretizada decorre, ainda, enquanto um projeto, dado que terá de ser aprovada pelo ministro da tutela, Ricardo de Abreu, que foi nomeado para tais funções há menos de um mês.

Esta será uma maneira da TAAG rentabilizar melhor a sua frota de longo curso, cujos aviões estão a voar menos dada a conjuntura económica de Angola. Aliás, nos últimos anos têm surgido indicações de haver interessados no fretamento das aeronaves angolanas.

Face a um défice de mais de 950 milhões de euros, a Administração da TAAG tem de procurar rapidamente novas fontes de receita e rendimento ou voar mais com os seus aviões, todos com poucos anos de serviço. Por outro lado, e poderá ser um factor determinante, a companhia angolana deverá aproveitar ainda a grande procura que existe no mercado internacional para voos de substituição e extraordinários para determinadas companhias poderem dar resposta ao enorme tráfego que se tem registado nos últimos meses nos principais aeroportos do mundo, alguns com níveis de crescimento que chegam aos dois dígitos.

O presidente do Conselho de Administração da TAAG disse que a transportadora aérea angolana, totalmente pública, necessita de uma capitalização estatal de 952 milhões de dólares para fazer face às perdas acumuladas nos últimos anos. A preocupação da administração da TAAG agrava-se com a necessidade de pagamento dos empréstimos contraídos para a aquisição, desde 2015, de três novas aeronaves, bem como revisões planeadas de motores e de manutenção



Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica