Bem-vindo, !|Sair

TAP cresce em Lisboa mais que a Ryanair e a easyJet juntas

A TAP Portugal, com mais 83,8 mil passageiros no Aeroporto Internacional de Lisboa nos primeiros dois meses deste ano, tem um contributo maior para o crescimento do movimento de passageiros de voos comerciais de e para a capital portuguesa do que a entrada da Ryanair (57,5 mil passageiros) e o crescimento da easyJet (mais 9,8 mil).

Dados do Aeroporto de Lisboa a que a agência de notícias de turismo e viagens PressTUR teve acesso indicam que a TAP soma 1,296 milhões de embarques e desembarques em Lisboa nos meses de Janeiro e Fevereiro, mais de um milhão que a nº 2, a easyJet (252,2 mil) e ainda assim com um crescimento mais forte, em 6,9% face a +4% da ‘low cost’, que analistas actualmente preferem apelidar de híbrida, pelo caminho que tem feito de aproximação ao modelo das chamadas ‘tradicionais’.

Entre os primeiros dois meses de 2011 e deste ano a TAP acrescentou ao Aeroporto de Lisboa 216,3 mil passageiros (+20%), que compara com 35 mil da easyJet (+16,1%).

O segundo maior impacto para o crescimento do Aeroporto de Lisboa nos primeiros dois meses deste ano, depois da TAP, veio do início dos voos da Ryanair que, depois de em Dezembro de 2013 e em Janeiro deste ano ter-se posicionado como 3ª maior companhia em Lisboa, em Fevereiro foi ultrapassada pela Lufthansa, que, com um crescimento em 1,6% ou cerca de 920 passageiros, totalizou 59,7 mil passageiros em Janeiro e Fevereiro, mais cerca de 2,1 mil que a low cost.

Outra ‘surpresa’ dos primeiros dois meses deste ano é a forte progressão da espanhola Iberia, que depois de meses sucessivos de quedas de tráfego em voos de e para Lisboa (-13,6% no ano de 2013), voltou a crescer a partir de finais do ano passado (+8,2% em Dezembro) e em Fevereiro tem um aumento em 12,9% (mais cerca de 5,1 mil passageiros, para 44,7 mil), o que lhe permitiu aproximar-se da Air France (45 mil), que teve uma queda ligeira, em 0,1%.

Mas a Iberia ainda ficou longe de atingir o aumento de passageiros da sua ‘irmã low cost’ no IAG, a Vueling, e, sobretudo da low cost subsidiária do grupo Air France – KLM, a Transavia, que excluindo o aumento da TAP e a entrada da Ryanair foram as que mais contribuíram para o crescimento do Aeroporto de Lisboa nos primeiros dois meses deste ano em 9,1% ou 178,3 mil passageiros, para 2,139 milhões.

A Vueling, com um aumento em 29,9% ou 9,6 mil passageiros, para 42,5 mil, cota-se como a 7ª maior companhia em Lisboa nos primeiros dois meses deste ano, quando no período homólogo do ano passado era 8ª e em 2012 era 12ª.

A Transavia.com, por sua vez, é a 9ª, com 37,7 mil passageiros, em alta de 65,9% ou cerca de 15 mil que lhe permitiu subir de 12ª em 2013 e 15ª em 2012, seu primeiro ano de operação em Lisboa.

Na 8ª posição está a SATA Internacional, que já foi a segunda maior companhia em Lisboa, mas que depois de ter abandonado a rota Lisboa – Funchal foi caindo sucessivamente.

A SATA soma 38,1 mil passageiros nos primeiros dois meses deste ano e tem uma das maiores quedas, em 10,5% ou cerca de 4,4 mil, apenas menor que as quedas da British Airways, que é de 16,5% ou 6,6 mil, para 33,2 mil, pela qual passou de 6ª maior companhia nos primeiros dois meses de 2013 para 10ª este ano, e da Air Europa, do grupo espanhol Globalia, em 28,2% ou 6,6 mil, para 16,8 mil, que a fez baixar de 9ª em 2011, para 11ª em 2012 e 14ª este ano.

Ainda em queda este ano está a Aigle Azur, com -2,9% ou menos cerca de 480 passageiros, para 16,2 mil, mas em contrapartida têm crescimentos a KLM em 3,3% ou cerca de 960, para 30,2 mil, a angolana TAAG, em 4% ou cerca de 1,1 mil, para 29,9 mil, a Emirates, em 26,1% ou cerca de 5,9 mil, para 28,3 mil, e a Swiss, do grupo Lufthansa, em 2,2% ou cerca de 350, para 16,6 mil.

 

  • Foto: ANA – Aeroportos de Portugal

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica