TAP terá apenas 25 voos diários entre 23 de março e 15 de abril

A TAP Air Portugal vai passar a operar 25 voos diários a partir de segunda-feira, dia 23 de março, sobretudo para “dar resposta à missão de transportar os portugueses” de volta ao país, anunciou a companhia aérea.

“De aproximadamente 300 voos diários, há uma semana atrás, operaremos 100 nos próximos três dias e na segunda-feira teremos cerca de 25 voos diários, conforme planeamento de contingência entre os dias 23 de março e 19 de abril”, lê-se numa carta enviada aos trabalhadores pelo diretor de operações da TAP, Ramiro Sequeira, a que a agência de notícias portuguesa ‘Lusa’ teve acesso.

Esta medida faz parte do plano de contingência definido para o período entre 23 de março e 19 de abril, para fazer face aos constrangimentos provocados pela pandemia de Covid-19.

“Estamos a focar toda a nossa atenção aos cidadãos portugueses retidos no estrangeiro e procuraremos assegurar os voos em todas as rotas em que os mesmos sejam possíveis, de modo a dar resposta à missão de transportar os portugueses e os nossos clientes para junto das suas famílias”, lê-se também no documento.

 

Tripulantes voluntários nos voos de resgate da TAP

Para dar resposta às necessidades destas operações, a transportadora aérea decidiu que, “de modo pontual”, o plano de voo para abril pode ser executado por voluntários, que devem manifestar o seu interesse até às 23h59 do próximo domingo, dia 22 de março.

“Naturalmente que este regime apenas se poderá implementar caso exista um volume suficiente de tripulantes interessados para cobrir todas as frotas/funções”, acrescenta Ramiro Sequeira, apelando para o “sentido de entreajuda coletiva” e para o “sentido de missão”, para “superar este momento adverso”.

Na quinta-feira passada, a TAP anunciou que não vai renovar o contrato a prazo com 100 trabalhadores, que já foram notificados, uma medida do plano de contingência implementado pela companhia no âmbito do surto de ‘Covid-19’.

“Confirmamos que não estamos a renovar contratos de trabalho de colaboradores que estão a prazo”, disse à ‘Lusa’ fonte da TAP. A medida abrange 100 trabalhadores, que já foram todos notificados, e surge no plano de contingência que a TAP implementou para combater os efeitos da pandemia na companhia aérea, anunciado em 5 de março. Em declarações à ‘Lusa’, uma fonte oficial da TAP esclareceu que não se trata de despedir 100 pessoas, mas, sim, de não fazer novas contratações, ao abrigo do plano de contingência apresentado em 5 de março, visto que, quando um contrato a prazo termina, renová-lo é uma nova contratação.

A transportadora realçou ainda que, quando precisar novamente de mais funcionários e tiver condições para reforçar a equipa, estas 100 pessoas serão as primeiras a ser chamadas.

Entretanto a TAP tem parqueado os seus aviões nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Beja, onde deverão aguardar pelo menos um mês, até que haja melhores notícias, num cenário muito otimista de que o surto do novo coronavírus ser controlado e os doentes curados.

 

 

  • Mais notícias sobre a pandemia do Novo Coronavírus/Covid-19 – LINK

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica