Táxi aéreo cai em Minas Gerais – Morreram os cinco ocupantes

Um avião bimotor turboélice Beechcraft King Air C90A, matrícula PT-ONJ, ao serviço da empresa PEC Táxi Aéreo, com sede no Estado de Goiás, caiu nesta sexta-feira, dia 5 de novembro, na região rural de Caratinga, no Estado de Minas Gerais (Brasil), tendo provocado a morte dos cinco ocupantes que seguiam na aeronave, três passageiros e dois pilotos.

O aparelho estava a fazer a aproximação ao Aeroporto Regional de Ubaporanga, quando devido à provável colisão com cabos de distribuição de electricidade, de alta tensão, caiu descontroladamente sobre um curso de água (cachoeira) no enfiamento da pista de aterragem.

A CEMIG – Companhia Energética de Minas Gerais confirmou que o avião cortou um cabo e que algumas localidades próximas sofreram um apagão. Fontes aeroportuárias admitem, com algumas reservas, que esta poderá ter sido a razão da queda da aeronave, que levava aos seus comandos o experimentado piloto Geraldo Martins de Medeiros, natural do Piauí, mas baseado em Brasília, que foi piloto de linha aérea na LATAM Airlines Brasil, da qual já se encontrava aposentado.

Segundo a imprensa brasileira muitos pilotos já têm reclamado sobre a existência dos cabos de alta tensão numa zona de enfiamento da pista do aeroporto, o que exige cuidados redobrados na manobra de aproximação e aterragem, além da sua perigosidade no caso de qualquer perda involuntária de altitude.

Entre os passageiros do avião contava-se a cantora sertaneja Marília Mendonça, atualmente uma das artistas mais populares e requisitadas do Brasil, com uma carreira ascendente nos últimos anos. A cantora, que tinha 26 anos de idade, viajava com um familiar e um assessor e seguia para Caratinga, no leste de Minas Gerais, onde deveria atuar nesta sexta-feira.

Apelidada de ‘rainha da sofrência’, devido às letras emotivas e românticas das suas músicas, Marília continuou a fazer furor durante a pandemia de covid-19, batendo recordes nas redes sociais nas transmissões ao vivo que fazia, chegando a obter mais de 3,5 milhões de acessos simultâneos no seu canal do YouTube na sua primeira ‘live’.

O CENIPA – Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos, entidade ligada à Aeronáutica Militar do Brasil, já tomou conta da ocorrência.

 

  • Notícia em desenvolvimento

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica