Bem-vindo, !|Sair

Terminou o exercício NATO Trident Juncture 2015

O Trident Juncture 2015 (TJ15) – o maior exercício da história recente da NATO – decorreu em simultâneo a partir de três nações hospedeiras: Portugal, Itália e Espanha. No território nacional, o TJ15 decorreu nas zonas de Beja, Santa Margarida, Tróia e Setúbal, contando com a presença de cerca de 13 mil militares no terreno, de 14 países da Aliança.

DV Day Trident Juncture Tróia
Estiveram envolvidos meios da Força Aérea, da Marinha e do Exército, no âmbito do treino táctico e da certificação de diversas unidades militares, bem como no treino dos Comandos de Componente da NATO RESPONSE FORCE 2016, num ambiente de alta interoperabilidade entre nações. O objectivo principal do exercício consistia em demonstrar a capacidade da NATO em planear, gerar, preparar, projectar e sustentar forças e meios atribuídos.

DV Day Trident Juncture Tróia

DV Day Trident Juncture Tróia
A Base Aérea N.º11, em Beja, acolheu boa parte da componente aérea em território nacional. A Força Aérea Portuguesa destacou seis aeronaves F-16 e um P-3C CUP+, ao lado de mais de 30 aeronaves internacionais, de outros oito países Aliados e Parceiros da NATO. Com a totalidade da estrutura de Comando da Aliança envolvida, o TJ15 reuniu cerca de 36 mil pessoas de mais de 30 países, 140 aeronaves, 60 navios e sete submarinos. Com o final do exercício, o Quartel-general do Comando de Forças Conjuntas Brunssum fica oficialmente certificado para liderar a NATO RESPONSE FORCE (NRF) ao longo de 2016, caso seja activada. Portugal participa nesta NRF 2016 com seis aeronaves F-16, um pelotão de infantaria e uma fragata.

DV Day Trident Juncture Tróia

DV Day Trident Juncture Tróia
Balanço positivo no final do exercício Trident Juncture 2015 

O Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, e o ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, destacaram o “grande sucesso” do exercício Trident Juncture 2015 (TJ15) da NATO, que decorreu, até 6 de Novembro em Portugal, Espanha e Itália. Numa conferência de imprensa, que decorreu a bordo da fragata Vasco da Gama, em Tróia (Setúbal), Jens Stoltenberg referiu que “Portugal está a fazer um óptimo trabalho”, como anfitrião do exercício, “contribuindo assim de forma substancial” para os bons resultados do mesmo e “reafirmando o seu compromisso” para com a Aliança Atlântica.

“Impressionado” com as capacidades da Marinha e das Forças Especiais, oriundas das “diferentes nações” participantes no TJ15, o Secretário-Geral da NATO frisou que o exercício visa ainda “melhorar a capacidade” das mesmas “trabalharem em conjunto e em situações de crise”. Numa altura em que “a NATO está a adaptar-se a uma nova realidade”, Jens Stoltenberg acrescenta que “Portugal, Espanha e Itália estão na linha da frente dos desafios que encaramos” e o sucesso deste exercício demonstra que “podemos empenhar, com elevada rapidez” as Forças de Reacção Rápida.

DV Day Trident Juncture Tróia
O responsável pela pasta da Defesa Nacional, por sua vez, frisou que “a NATO permanece como uma aliança política e militar forte, pronta e capaz de lidar com todo o tipo de ameaças, sejam elas convencionais ou não convencionais”. Relembrando que o TJ15 visa “melhorar a competência e a capacidade operacional através do treino, da condução da missão e tomada de decisão militar num cenário político-militar complexo”, o ministro da Defesa Nacional referiu que o exercício serve também para a certificação da Força de Reacção Rápida (NRF), para 2016, e da Força Operacional Conjunta de Elevada Prontidão (VJTF).

Fotografia: André Garcez/NewsAvia
 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica