TICV/Bestfly retoma alguns dos voos interilhas concessionados na República de Cabo Verde

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia aérea TICV, concessionária dos transportes internos em Cabo Verde, retomou nesta quinta-feira, dia 28 de março, os voos no arquipélago, mas só para algumas das ilhas, por estar a trabalhar com um único avião, anunciou a empresa em comunicado.

“Atualmente, estamos a operar exclusivamente com um [avião] Embraer ERJ145, o que nos impõe restrições operacionais significativas, incluindo a incapacidade de servir os aeroportos de Fogo, São Nicolau e Maio”, informou a companhia que é operada pela BestFly, principal acionista.

Os voos programados para aqueles destinos “estão cancelados” e poderá haver “outras alterações na programação, incluindo cancelamentos adicionais, antecipações ou atrasos de voos”, acrescentou. 

A atualização surgiu depois de, na quarta-feira (dia 27), a companhia ter cancelado todos os voos.

Os constrangimentos refletem “os recentes ajustes devido a desafios operacionais específicos” que a Bestfly está a enfrentar e que espera ultrapassar no início da próxima semana, indicou, sem mais detalhes sobre os problemas.

O cancelamento de voos do serviço público que liga as ilhas é o culminar de meses de agravamento das operações, que têm motivado queixas e indignação da população e empresários.

A companhia Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV), empresa estatal dedicada aos voos internacionais, começou no final de fevereiro a ligar todas as ilhas, face à falta de aviões da Bestfly, e já anunciou um reforço para servir as festas anuais da ilha do Fogo, no final de abril.

A delegação da agência portuguesa de notícias ‘Lusa’ tem tentado obter mais esclarecimentos por parte da Bestfly, mas sem resposta.

A 26 de fevereiro, um dia antes de a TACV entrar nos voos interilhas, a companhia angolana Bestfly lamentou, em comunicado, “os desafios que a operação da TICV [Transportes Interilhas de Cabo Verde, designação oficial] tem verificado”.

Na altura, disse que há previsão de “estabilizar as operações até meados de junho” com “confiabilidade e previsibilidade das ligações”, através de um “reajustamento da estratégia, procurando implementar mudanças estruturais”. 

“A BestFly continuará a fazer investimentos na sua operação em Cabo Verde que terão reflexo a curto prazo”, acrescenta-se no documento, citando o diretor executivo (CEO), Nuno Pereira, a prometer “melhorias efetivas”.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Greve dos tripulantes da TACV/Cabo Verde Airlines afetará apenas os voos internacionais

A TACV Cabo Verde Airlines informou nesta quarta-feira, dia...

Contrato com a Binter para as ligações interilhas na Madeira prorrogado até setembro

A companhia aérea espanhola Binter vai assegurar por mais...

EuroAtlantic anuncia mudanças na equipa de gestão e nova injeção de capital do acionista

A companhia aérea portuguesa ‘Euro Atlantic Airways – Transportes...