TICV reforça oferta e voos interilhas no arquipélago de Cabo Verde

A TICV – Transportes Interilhas de Cabo Verde informou nesta segunda-feira, dia 7 de setembro, que reforçou em mais de 17% a oferta de voos desde a retoma das ligações entre as ilhas do arquipélago cabo-verdiano em julho, perspectivando um aumento de números de passageiros e voos até dezembro deste ano.

Em comunicado, a companhia aérea de bandeira de Cabo Verde, que se dedica aos voos internos no País, apontou que após quatro meses de suspensão das ligações aéreas entre as ilhas devido à pandemia da covid-19, a TICV retomou os voos domésticos em 15 de julho, inicialmente com 34 voos semanais e uma capacidade de transporte de 2.380 passageiros.

A mesma fonte refere, que tendo em conta o gradual aumento da procura, reforçou a oferta desde a retoma dos voos em Cabo Verde, indicando que esses reforços foram feitos na rota Praia-São Vicente, que passou a ser de seis voos semanais, face aos quatro anteriores e foram ainda adicionadas ligações à rota São Vicente-Sal, às quintas-feiras.

Em agosto, no primeiro mês completo após a retoma dos voos, a TICV transportou 6.800 passageiros, número que a direção da companhia sublinha que ainda é “muito inferior aos normais 40.000 passageiros do mesmo período em anos análogos”, destaca o comunicado.

Em dezembro de 2017 a companhia transportou 34.000 passageiros, no mesmo mês do ano seguinte 33.000 e em 2019 cerca de 28.000.

“Se em dezembro de 2020 chegarmos aos 25.000 passageiros seria um sinal muito positivo, não só para nós TICV, como também para o país, pois seria sinal de recuperação”, lê-se na nota.

A TICV reconhece que, durante o período de suspensão dos voos no arquipélago, graças a uma “gestão de precaução” e recorrendo à ferramenta de lay-off disponibilizada pelo Governo, foi possível “manter quase o mesmo número de empregados até agora”.

As ligações aéreas interilhas em Cabo Verde foram suspensas no final de março, com a declaração do estado de emergência para conter a pandemia de covid-19, tendo sido retomadas em 15 de Julho, com a obrigatoriedade, definida pelas autoridades, de os passageiros apresentarem testes negativos ao novo coronavírus realizados com uma antecedência mínima de 72 horas.

A TICV garantiu neste sentido, que os passageiros estão a cumprir todas as medidas de segurança adoptadas para as viagens interilhas, reforçando o apelo à necessidade de quem viaja já ter o formulário sanitário preenchido antes da chegada ao aeroporto, para evitar atrasos.

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica