Trabalhadores da Groundforce negoceiam em maio com o Grupo Menzies

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Os sindicatos representativos dos trabalhadores da empresa de handling (assistência a aviões em escala e a passageiros nos aeroportos) Groundforce Portugal começam a negociar no próximo mês de maio com o grupo Menzies, com quem a TAP fechou um acordo para a recuperação (LINK notícia relacionada).

Num comunicado divulgado nesta sexta-feira, dia 21 de abril, pelo Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), a estrutura indicou que realizou nesta data uma reunião convocada pelos administradores de insolvência, com todas as organizações representativas de trabalhadores e a Menzies.

Nesta reunião, “os representantes da Menzies fizeram uma apresentação do que representam hoje no mercado mundial do handling, com operação em mais de 250 aeroportos por todos os continentes”, tendo sido também “apresentados também um conjunto de indicadores financeiros relativamente à realidade atual da SPdH/Groundforce”.

Segundo o SITAVA, foram também “referidos os desafios com que a empresa se vai deparar no futuro próximo, designadamente com a necessidade de apresentar e aprovar o Plano de Recuperação, bem como os concursos/licenças a que a empresa terá de se mostrar sustentável para poder concorrer, a dívida aos credores e o investimento necessário em equipamentos ‘verdes'”.

O sindicato disse ainda que a Menzies “apresentou como pontos fulcrais para concretizar o seu investimento na SPdH/Groundforce, a transformação operacional, designadamente ao nível dos equipamentos, da gestão de sistemas e de mudanças de condições de trabalho”.

O SITAVA, por sua vez, defendeu que o setor do handling deve ter trabalhadores com direitos, carreira e perspetivas de futuro” e lamentou os baixos salários praticados.

“Referimos que a empresa já passou por um duríssimo processo de reestruturação em 2012 com perdas enormes (na ordem dos seis milhões de euros/ano) para os trabalhadores e que incluiu também uma redução de preços ao principal cliente (e acionista), pelo que não podem ser os trabalhadores mais uma vez a pagar a fatura”, assegurou.

Segundo o SITAVA, “ficou definido que as reuniões de negociação se iniciarão na semana de 3 de maio, já com apresentação de propostas (e contrapropostas) concretas”.

O SITAVA rematou dizendo que “tem bem consciência das dificuldades por que passam os trabalhadores da SPdH/Groundforce, sobretudo no que diz respeito a salários e à (des)organização dos tempos de trabalho”, referindo que tinha preparado há vários meses o seu “caderno de encargos” para a Menzies.

A TAP e a Menzies Aviation celebraram um acordo para a “recuperação e revitalização da Groundforce”, empresa declarada insolvente em agosto de 2021.

Em comunicado divulgado este mês, a companhia aérea referiu que o acordo de subscrição celebrado entre as três empresas (TAP, Menzies Aviation e Groundforce) “é o culminar de um processo longo e muito exigente para a seleção de um investidor capaz e comprometido com a recuperação da empresa” de assistência nos aeroportos.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...

Instituto Superior de Aeronáutica e Turismo de Cabo Verde instalado na ilha do Sal

A Universidade Técnica do Atlântico (UTA) apresentou publicamente na...