“Traços gerais” da reestruturação do Grupo SATA serão divulgados na quinta-feira

O presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, confirmou nesta quarta-feira, dia 10 de fevereiro, que tomará conhecimento nesta quinta-feira  dos “traços gerais” do plano de reestruturação do grupo de aviação SATA, que terá de chegar a Bruxelas até ao próximo dia 18.

“Não pode deixar de ser um exercício de traços gerais”, declarou Bolieiro, acrescentando que a administração da empresa apresentará as ideias em simultâneo ao executivo e a responsáveis de todos os partidos com assento parlamentar no hemiciclo regional.

Tal surgirá, declarou o chefe do executivo insular, à margem de uma audiência na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, num “exercício de transparência e envolvimento” do parlamento açoriano.

“O Governo [Regional] e esta governação não farão intromissão na gestão profissional de uma empresa que é essencial para a economia dos Açores e o desenvolvimento dos Açores”, prosseguiu ainda, antes de reiterar o projeto político da governação de “salvar a SATA”.

As duas transportadoras da SATA – SATA Air Açores e SATA Azores Airlines – fecharam o terceiro trimestre de 2020 com prejuízos de 61 milhões de euros, valor superior aos 38,6 milhões negativos do período homólogo de 2019.

A operação da SATA em 2020, à imagem da globalidade das transportadores aéreas, foi fortemente condicionada pela pandemia de covid-19, tendo a empresa parado a operação durante a maior parte do segundo trimestre do ano.

Todavia, os prejuízos globais do grupo açoriano haviam já sido de 53 milhões de euros em 2019, valor em linha com a perda registada em 2018.

O Grupo SATA pediu recentemente um auxílio estatal de 133 milhões de euros, operação aprovada por Bruxelas, e que segue em paralelo com o plano de reestruturação.

No entanto, a Comissão Europeia abriu um procedimento para Portugal provar que os três aumentos de capital recentes na transportadora açoriana não foram ajudas do Estado.

Em dezembro do ano passado, o secretário das Finanças do Governo dos Açores, Joaquim Bastos e Silva, reconheceu que o plano de reestruturação da SATA seria “duro e muito difícil”.

 

  • Texto distribuído pela agência de notícias ‘Lusa’

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica