Bem-vindo, !|Sair

Transavia France aumenta frota com integração de quatro A320 da Air France

A companhia de baixo custo do grupo Air France-KLM vai integrar já neste Verão quatro aviões Airbus A320 que serão alugados à companhia-mãe, a Air France.

O anúncio foi feito ontem, depois de na quarta-feira a Air France e a Transavia France terem chegado a acordo com o maior sindicato de pilotos do país, o SNPL France ALPA, com quem o grupo aéreo francês negociou uma agenda alargado de temas que se encontravam desde há alguns meses nas mesas de negociações.

O novo acordo permitirá à Transavia France receber já neste Verão quatro dos seis aparelhos que a Air France disponibilizou até Março de 2015, data na qual deverá ser apresentado um estudo sobre o impacto e as consequências da transferência e inclusão de aparelhos Airbus A320 na frota da companhia de baixo custo, que tem em Portugal quatro destinos fortes, sobretudo no Verão: Porto, Lisboa, Faro e Madeira.

A frota actual da companhia é constituída por 14 aviões Boeing 737-800. Com a entrada dos quatro A320 passará para 18. Admite-se que no Inverno 2014-2015, período de maior movimento para alguns destinos da Bacia do Mediterrâneo e para as ilhas atlânticas, possa necessitar dos outros dois A320 que a Air France disponibiliza no memorando assinado anteontem em Paris.

O acordo tem duas faces importantes. A primeira foi fazer as pazes com o maior sindicato de pilotos, que além de ter selado uma nova tabela remuneratória com o grupo aéreo europeu, deu a cara para apoiar a estratégia da Air France de reforçar a Transavia France para poder enfrentar a invasão de companhias de ‘low cost’ estrangeiras em França, nomeadamente a irlandesa Ryanair, a britânica easyJet e a espanhola Vueling. A segunda face interessante do acordo é que resolve um problema da Air France, agora com excesso de aviões e de tripulações no médio curso. A companhia irá alugar os aviões Airbus com tripulações de cockpit incluídas, que serão transferidas, em regime de voluntariado, durante um ano para a Transavia. Tendo em conta que a transferência implica perda de salário, foi acordado que cada um dos voluntários receberá na hora da transferência 35 mil euros, além do seu salário mensal como comandante ou co-piloto da Transavia enquanto estiver ao serviço desta companhia. São necessárias cinco tripulações por cada avião, adiantou o SNPL France ALPA.

O acordo não foi bem aceite pelo sindicato de pilotos concorrente. O minoritário SPAF já se manifestou contra esta situação, denunciou que se trata de um atentado contra a evolução das condições de trabalho dos pilotos no grupo aéreo, pois de certo modo implica uma pressão sobre pilotos para que aceitem condições remuneratórias mais baixas. Denunciaram também que a atitude da Air France prenuncia uma barreira à livre circulação de companhias aéreas no espaço europeu. O SPAF exige uma resposta rápida da Administração do grupo até final do mês corrente e ameaça com seis dias consecutivos de greve se não obtiver resposta.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica