Bem-vindo, !|Sair

UE manda aviões de combate a incêndios para Portugal – Já morreram 62 pessoas


 

Aviões cisternas adequados para o combate a incêndios florestais, oriundos de três países europeus, juntaram-se aos meios aéreos disponibilizados pelo sistema português de prevenção e combate a fogos, para apagar as chamas que continuam a consumir vastas áreas de floresta e pequenas aldeias rurais no Centro de Portugal.

A tragédia que abalou neste fim-de-semana a região de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, alcançou uma dimensão nunca antes vista em Portugal. Foi provocada por trovoadas secas e muito vento, ocorridos ao final da tarde de sábado passado, dia 17 de junho, a que se juntaram as temperaturas altas registadas em todo o centro do país. Segundo a última contagem das vítimas, feita perto da meia-noite de domingo, dia 18 de junho, os fogos florestais que se alastraram sem controlo provocaram 62 mortos e igual número de feridos. O Governo Português declarou três dias de luto nacional.

A Comissão Europeia respondeu rapidamente ao pedido de assistência de Portugal para combater os incêndios florestais que têm afectado o país, através do Mecanismo Comunitário de Proteção Civil da União Europeia.

Logo na manhã deste domingo, também a Espanha, cumprindo acordos bilaterais entre os dois vizinhos ibéricos, enviou para Portugal quatro aviões Bombardier Canadair da Força Aérea Espanhola (Ejército del Aire) que no primeiro dia de trabalhos no Centro de Portugal largaram sobre as zonas incendiadas cerca de 830 toneladas de água.

Nesta segunda-feira, dia 19, deverão atuar no cenário dantesco que ainda se observa no distrito de Leiria, dois aviões Bombardier Canadair 415 de Itália e mais três de França.

Também da Comunidade Autónoma de Castilla-La Mancha chegaram dois aviões anfíbios de combate a fogos, deslocados ao abrigo do Mecanismo Comunitário de Proteção Civil da UE.

Um comunicado distribuído em Bruxelas na tarde deste domingo destaca declarações do comissário europeu Stylianides, responsável pelo pelouro da Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, que declarou: “Portugal não está sozinho nesta altura difícil. A Europa representa a solidariedade concreta e por isso agimos rapidamente para enviar apoio desde as primeiras horas. Além das três aeronaves francesas foram enviadas esta manhã, agradeço a Itália e a Espanha que também ofereceram quatro aviões adicionais através do mecanismo de Proteção Civil da União Europeia. Contamos que este apoio vital venha ajudar os bombeiros portugueses, verdadeiros heróis, que estão no terreno a arriscar as suas vidas para manter o fogo sob controle e proteger as populações. Apelo à participação de outros países europeus na assistência aos bombeiros de Portugal, na sequência do mais recente pedido de assistência do País. A União Europeia continua pronta a conceder apoio adicional de emergência que Portugal pediu”.

Portugal ativou o mecanismo de Proteção Civil, solicitando aeronaves de combate a incêndios, e mais tarde, solicitou também assistência para o envio de bombeiros.

A Comissão Europeia, através do seu centro de coordenação de resposta de emergência (ERCC), tem estado em contacto constante com os Estados-membros da União Europeia para canalizar o apoio através do mecanismo de Proteção Civil da UE, conclui o comunicado da entidade comunitária europeia.

 

  • A imagem de abertura foi obtida no cockpit de um dos Canadair da Força Aérea Espanhola em pleno trabalho na tarde deste domingo em Figueiró dos Vinhos. Foto © Ejército del Aire


“Como

 

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica