Bem-vindo, !|Sair

Embraer agressiva defende lugar de terceira maior construtora mundial de aviões


 

Ainda a maior feira mundial de aviação do mundo não estava montada, nem tinha aberto oficialmente as suas portas e já a construtora aeronáutica brasileira Embraer se mostrava preparada para demonstrar a sua força nos segmentos de aviação comercial, militar e executiva, e defender os seus pergaminhos como terceiro maior fábrica de aviões do mundo.
A Embraer será, com certeza, um dos construtores mais falados no decorrer do ‘Paris Air Show’, que ocorre em Le Bourget, junto à capital francesa, um evento que tem lugar desde 1909 e que realiza neste ano a sua 52.ª edição.

 

 

A partir de segunda-feira, dia 19 de junho, e durante cinco dias, mais de 150 mil profissionais do setor serão confrontados com as propostas inovadoras da Embraer que este ano tem motivos mais que suficientes para bater recordes de atenção e de vendas.

Depois de ter apresentado o projecto E2-195 na edição passada do ‘Paris Air Show’, em 2015, a Embraer demonstra toda a sua força e querer, ao trazer a aeronave voando para a edição de 2017.

John Slattery, presidente executivo da Embraer Aviação Comercial, afirmou ao ‘NewsAvia‘ que o E2 é um verdadeiro vencedor, um profit-hunter no seu segmento.

Com um competitive set de respeito, como o do russo SSJ-100, do CS-Series da Bombardier e do MRJ da Mitsubishi, Slaterry responde com a capacidade da Embraer de fazer cada vez melhor.

“Toda esta concorrência torna-nos mais exigentes, a nossa experiência, o nosso trabalho junto das expetativas dos clientes, e uma equipa soberba fazem a diferença. Temos um E2-195, mais eficiente, devido não só aos novos motores ‘Pratt’s PurePower’, mas também ao redesenho, e aprimoramento de muitas partes, sobretudo das asas, de novo sistema full fly-by-wire, mais assentos para passageiros (este é o maior avião que a Embraer alguma vez produziu), o que se traduz em mais autonomia e mais eficiência. Este é, sem dúvida, o avião de corredor único do segmento 100 a 11o lugares,  mais eficiente do mercado”, afirma John Slattery.

O custo por assento, a fiabilidade Embraer e a inovação serão, naturalmente, argumentos e o cavalo de batalha da equipa comercial da Embraer presente em Le Bourget.
A Embraer traz outra novidade a Paris: apresenta, pela primeira vez, em exposição estática, e com demonstração de voo, o avião de transporte e logística KC-390 um dos aviões mais aguardados no segmento militar desta feira.

Jackson Schneider, presidente executivo da Embraer Defesa e Segurança mostra-se confiante neste modelo, o primeiro de uma nova geração de aeronaves militares de multimissão. Os testes correm como previsto, sem atrasos e a carteira de interessados cresce a olhos vistos. Haverá voos de demonstração na feira.

A equipa da Embraer que levou o KC-390 para Paris/Le Bourget.

O KC-390 foi desenhado para operar em pistas curtas, austeras ou semi-preparadas, com a robustez de verdadeiro veículo militar. É capaz de transportar carros de artilharia pesada, até 26 toneladas, e apresenta um porão de carga, com entrada larga e rampa por debaixo da cauda, que oferece uma capacidade de 169 metros cúbicos.
Foi ainda projetado para transportar outros tipos de carga acondicionada em paletes, tropas, doentes com assistência médica, tanques auxiliares de combustível e armamento.

O KC-390 está equipado com os fiáveis motores IAE V2500,  certificados com Part 33, com fan blades robustas e optimizadas para uma ingestão mínima de detritos, montados numa posição alta e mais à frente que lhe permite manter uma distância eficiente do solo, tanto na ingestão como na expulsão do jato de ar.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica