Bem-vindo, !|Sair

Vendas de voos domésticos continuam a subir em Portugal


 

As vendas de bilhetes para voos domésticos pelas agências de viagens IATA em Portugal voltaram a subir em Novembro, cumprindo assim três meses consecutivos de aumento, com os quais a queda no ano recua de 9,2% no fim de Maio para 4,7% a um mês da conclusão de 2015.

Os dados, revelados pela agência de notícias de turismo e viagens ‘PressTUR’ indicam que em Novembro as agências de viagens portuguesas realizaram 4,75 milhões de euros de vendas de voos domésticos, mais 4% ou mais 181,8 mil euros que no mês homólogo de 2014.

Já em Outubro as vendas de voos domésticos tinham subido 4,5% ou 227,7 mil euros, para 5,3 milhões, depois de em Setembro terem subido 6,9% ou 400,1 mil euros, para 6,24 milhões.

Porém, entre Janeiro e Agosto, inclusive, as vendas BSP de voos domésticos acumularam uma queda de 3,77 milhões de euros (-7,9%, para 43,97 milhões), pelo que mesmo com as subidas dos últimos três o balanço até Novembro, inclusive, mantém-se ‘no vermelho’, com uma queda em 4,7% ou 2,96 milhões.

A esta queda acresce que, com a evolução nos últimos anos, em que as vendas de voos domésticos caíram sucessivamente enquanto as vendas de voos internacionais subiram, os domésticos representam até Novembro apenas 8% das vendas BSP totais, pelo que são os voos internacionais que determinam a evolução do mercado.

Os dados mostram que os últimos meses têm sido especialmente negativos, com quedas a dois dígitos, em 12,1% em Outubro, para 65,3 milhões de euros, e em 12% em Novembro, para 55,7 milhões, neste caso o valor mais baixo do mês desde pelo menos 2011.

Aliás, os dados a que o ‘PressTUR’ teve acesso mostram que este ano apenas em Março, favorecido por uma Páscoa mais cedo que em 2014, as vendas de voos internacionais não baixaram, tendo uma subida de 1%, para 70,05 milhões, que se mantém o valor mensal mais elevado deste ano.

Assim, de Janeiro a Novembro, inclusive, as vendas BSP de voos internacionais registam este ano uma queda acumulada de 58,5 milhões de euros, representando um decréscimo em 7,8%, para 690,02 milhões, que é o valor mais baixo para este período do ano desde 2012.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica