Bem-vindo, !|Sair

Pacote suspeito a bordo de avião da Air France não era uma bomba

Depois de terem afirmado na manhã deste domingo, dia 20 de dezembro, que o pacote encontrado no banheiro de um avião da Air France era uma bomba, as autoridades aeroportuárias do Quénia distribuíram um comunicado ao fim da manhã deste domingo, em que falam de um objecto suspeito, mas não o tratam com o mesmo nível de ameaça de há algumas horas atrás.

No primeiro comunicado indicavam que tinha sido encontrada uma bomba a bordo e que fora levada para um sítio seguro para ser detonada. Na informação seguinte referem que o objecto suspeito encontrado a bordo foi levado por especialistas para ser analisado.

Ao princípio da tarde de domingo não havia motivo para afirmar de forma categórica que se tratava de um atentado terrorista.

Publicamos em baixo os dois comunicados distribuídos pela Autoridade Nacional dos Aeroportos do Quénia (Kenya Airports Authority), em língua inglesa, através dos quais os nossos leitores poderão avaliar a discrepância da situação e verificar a evolução da informação.

Durante a tarde o presidente executivo da Air France deu uma conferência de imprensa em Paris, na qual afirmou que o pacote suspeito não continha explosivos. No seu interior foram encontrados pedaços de cartão e um relógio-despertador digital de uso doméstico. Elogiou a atitude da tripulação e a sua opção de divergir o aparelho para um pouso de emergência e seguro. Destacou ainda a compreensão dos passageiros perante esta contrariedade e reafirmou os objetivos que a companhia procura cumprir, sempre, de segurança e de melhor conforto para os seus clientes.

 

Notícia inicial do ‘NewsAvia’

Um avião Boeing 777-300ER da Air France, proveniente do Aeroporto Internacional de Port Louis, na Ilha Maurícia, no Oceano Índico, e com destino ao Aeroporto de Roissy/Charles de Gaulle, em Paris, onde deveria aterrar pelas 05h50 da manhã, fez uma aterragem de emergência na madrugada deste domingo (cerca das 00h37), dia 20 de dezembro, no Aeroporto Internacional Moi, em Mombaça, no leste do Quénia, depois da descoberta de um pacote suspeito numa casa de banho a bordo, confirmaram fontes aeroportuárias.

A polícia queniana anunciou ao fim da manhã deste domingo, após o desembarque dos 473 ocupantes do aparelho francês, que o pacote é uma bomba e que foi levado para um lugar remoto, onde deverá ser detonado. As autoridades admitiram que estão a interrogar vários passageiros sobre quem recaem suspeitas, estando dois deles detidos para interrogatório judicial.

Em Paris, a Air France indicou que um Boeing 777 da companhia fez uma aterragem de emergência bem sucedida no Quénia por ameaça de atentado terrorista a bordo. Os 459 passageiros e 14 tripulantes foram levados para hotéis na cidade de Mombaça, onde estão a ser apoiados por pessoal da companhia aérea.

Entretanto dois voos que da Air France que estavam para sair neste domingo da ilha de Reunião, também no Oceano Índico (AF6753 e AF671) co destino a Paris foram cancelados.

 

Passageiros deverão prosseguir viagem neste domingo

Na capital francesa a Air France anunciou que no princípio da tarde deste domingo partirá para Mombaça um avião da companhia que recolherá os passageiros desviados para o Quénia e os levará para o Aeroporto de Roissy/Charles de Gaulle, em Paris. Tem partida prevista para o fim da tarde.

 

 

  • Notícia em desenvolvimento – Última actualização: 19h50 UTC
  • LINK nossa notícia anterior relacionada

 

As duas notícias da Autoridade Nacional dos Aeroportos do Quénia

 

Kenya Airports Authorithy bomb

 

 

Kenya Airports Authorithy no_bomb

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica