Virgin Atlantic realiza 1º voo transatlântico abastecido a 100% com combustível sustentável

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A companhia aérea britânica Virgin Atlantic, recebeu a aprovação da Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA) para usar 100% de Combustível de Aviação Sustentável (SAF) no primeiro voo de teste de longo curso através do Oceano Atlântico, entre os aeroportos de Londres Heathrow e de Nova Iorque JFK, que ficou agora conhecido pelo ‘Flight100’ (voo 100).

O voo foi realizado com sucesso na terça-feira, dia 28 de novembro. Este voo transatlântico de longo curso representou um marco importante em direção ao objetivo final de transição para o Combustível de Aviação Sustentável em grande escala, proporcionando uma demonstração de alto perfil da viabilidade da tecnologia.

“Apesar deste desenvolvimento positivo, o uso generalizado de SAF a 100% em grande escala levará anos, pois ainda existem obstáculos significativos”, disse Rohit Kumar, um dos executivos responsáveis das empresas que lideraram este processo. “Questões tecnológicas sobre se serão necessárias modificações nas propriedades atuais do SAF e/ou nas aeronaves existentes permanecem sem resposta nesta fase do processo. Além disso, o maior custo do combustível e a capacidade de produção também são desafios significativos”.

Os envolvidos acreditam que o SAF desempenhará um papel importante na estratégia do setor de aviação para atingir as suas metas de descarbonização a longo prazo, e as implicações de crédito para as companhias aéreas dependerão do impacto do maior custo do SAF na procura de viagens aéreas e nas margens das companhias aéreas.

Este voo histórico, que foi feito por um Boeing 787, equipado com motores Rolls-Royce Trent 1000, marca o resultado de um ano de colaboração radical para demonstrar a capacidade do SAF como um substituto seguro para o combustível de aviação derivado de combustíveis fósseis, compatível com os motores, estruturas e infraestrutura de combustível existentes. O SAF desempenha um papel significativo na descarbonização da aviação de longo curso e no caminho para a Neutralidade Líquida até 2050. O combustível, feito a partir de resíduos, proporciona uma redução nas emissões de CO2 ao longo do ciclo de vida de até 70%, enquanto mantém o desempenho do combustível de aviação tradicional que substitui. Embora outras tecnologias, como a elétrica e o hidrogênio, ainda estejam décadas distantes, o SAF pode ser utilizado agora. Atualmente, o SAF representa menos de 0,1% do volume global de combustível de aviação, e os padrões de combustível permitem apenas uma mistura de 50% de SAF nos motores a jato disponíveis para aviões comerciais.

O ‘Flight100’ provará que o desafio de ampliar a produção é uma questão de política e investimento, e a indústria e o governo devem agir rapidamente para criar uma indústria de SAF próspera no Reino Unido. Além de comprovar as capacidades do SAF, o ‘Flight100’ avaliará como o uso do SAF afeta as emissões não relacionadas ao carbono do voo com o apoio dos parceiros do consórcio ICF, Rocky Mountain Institute (RMI), Imperial College de Londres e Universidade de Sheffield. A pesquisa melhorará a compreensão científica dos efeitos do SAF em trilhas de condensação e partículas e ajudará a implementar previsões de trilhas de condensação no processo de planejamento de voo.

Sobre este marco importante da história da aviação, protagonizado pela Virgin Atlantic Airways, o fundador da companhia, Sir Richard Branson, disse: “O mundo sempre vai presumir que algo não pode ser feito, até você fazê-lo. O espírito de inovação está tentando provar que podemos fazer as coisas melhor para o benefício de todos. A Virgin Atlantic, desde 1984, tem desafiado o status quo e pressionado a indústria da aviação a nunca se acomodar e fazer melhor. Quase 40 anos depois, esse espírito pioneiro continua sendo o coração pulsante da Virgin Atlantic, enquanto ultrapassa os limites, desde a aeronave de fibra de carbono e atualizações de frota até combustíveis sustentáveis. Eu não poderia estar mais orgulhoso de estar a bordo do ‘Flight100’ hoje ao lado das equipas da Virgin Atlantic e de nossos parceiros, que têm trabalhado juntos para definir a trajetória para a descarbonização da aviação de longo curso.”

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Pessoal de terra da Lufthansa convoca nova greve entre os dias 7 e 9 de março

O pessoal de terra do Grupo Lufthansa convocou mais...

Ano começa bem nos aeroportos e aeródromos da República de Cabo Verde

O número de aviões, de passageiros e cargas nos...

Ryanair anuncia rota sazonal entre Cracóvia (Polónia) e o Algarve, a partir do dia 1 de abril

A Ryanair anunciou o reforço das suas operações nos...

TAP apresenta novo stand na BTL, reforça rede de longo curso e renova parcerias

 A TAP Air Portugal estreou este ano um novo...