Bem-vindo, !|Sair

Voos regulares Lisboa-Teerão da Euro Atlantic atrasados por questões legais

 width=“750” height=



A companhia portuguesa Euro Atlantic Airways (EAA) ainda não tem data marcada para o início dos voos regulares entre Lisboa e Teerão, capital da República Islâmica do Irão, revelou a empresa aérea num comunicado distribuído na terça-feira, dia 7 de março, em Lisboa, no qual anuncia que fechou o exercício do ano de 2016 com resultados líquidos de 9.853.344 euros (LINK notícia relacionada).

A Euro Atlantic mantinha expectativas de melhorar os seus resultados com a abertura dos voos comerciais entre as capitais portuguesa e iraniana, no ano passado. A companhia, fundada por Tomaz Metello, cujo capital é participado também pelo Grupo Pestana, foi designada pelas autoridades aéreas de Portugal e do Irão para a rota entre os dois países, depois da assinatura do último Acordo Aéreo, para operar a rota Lisboa-Teerão, em novembro de 2014.

Como é de conhecimento geral estiveram limitados os voos entre países ocidentais e a República do Irão, devido às sanções internacionais impostas a este país islâmico nas últimas décadas. Contudo, após o acordo de Viena de Áustria que estabeleceu a limitação do programa nuclear iraniano, em julho de 2015, ficou acordada a abertura a Ocidente e o levantamento das sanções internacionais, algumas delas decretadas ao nível das Nações Unidos, a partir de 2016. Tem sido um processo demorado, nomeadamente no que diz respeito à aviação comercial, pois é necessário harmonizar todo o sistema, incluindo estruturas físicas e equipamentos. Mas não só, toda a fase de planeamento não corre como desejam as companhias aéreas, devido a alguns constrangimentos ainda difíceis de ultrapassar. É o que se está a passar com a Euro Atlantic. No comunicado distribuído em Lisboa, nesta terça-feira, dia 7 de março, é referido que essas “vicissitudes, como falta de pessoal para processar grandes volumes de passaportes e matérias de seguros, vêm adiando o lançamento da linha”.

A companhia portuguesa destaca que o vice-ministro do Desenvolvimento e Chefe da Aviação Civil do Irão chegou a agradecer ao presidente do Conselho de Administração da EAA, Tomaz Metello, em nome do seu país, “ter acreditado na oportunidade do projeto”, mas apesar tudo estar pronto para arrancar da parte da companhia portuguesa e escolhidos os parceiros iranianos, “não existem ainda datas e horários precisos, para carregar os sistemas de reservas de voos”.

Em janeiro passado, em declarações ao jornal ‘Expresso’, que se publica em Lisboa, Tomaz Metello apontava a data de 15 de março deste ano para iniciar os voos entre Lisboa e Teerão, com quatro frequências semanais. Reconheceu nessa ocasião que eram “as questões associadas ao facto dos seguros europeus não cobrirem aviões e passageiros do Irão” que estavam a atrasar o lançamento da rota regular, que será a primeira de uma companhia aérea portuguesa para o Médio Oriente. Assegurou que a Euro Atlantic já tem o acordo de code-share negociado e assinado com a Iran Air, a maior empresa aérea do país islâmico, e está pronta para iniciar os voos.

Na breve entrevista concedida ao semanário português, Metello frisou que o Irão é “um mercado fantástico, com 82 milhões de pessoas com poder económico bastante elevado e 70 aeroportos internos”. “Não há outro país assim”, enfatizou o presidente da maior companhia aérea privada portuguesa.

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica