A320 da SATA sofre impacto no Aeroporto de Lisboa – GPIAA abriu inquérito

Um avião Airbus A320, matrícula CS-TKK, da SATA Internacional ficou na manhã desta sexta-feira, 7 de Agosto, retido no Aeroporto Internacional de Lisboa, devido a um incidente que está a ser investigado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

Os passageiros que já estavam embarcados e que seguiriam com destino à ilha do Pico, no arquipélago dos Açores (voo S42141), foram desembarcados e protegidos no voo de Lisboa para Ponta Delgada (ilha de São Miguel), de onde serão transportados para o seu destino num voo especial da SATA Air Açores, que se realiza nesta sexta-feira com saída prevista para as 21h00 locais.

Segundo o NewsAvia conseguiu apurar o embate no avião terá sido provocado por um dos equipamentos da empresa de handling que presta assistência em escala à SATA, mas a verdade é que não conseguiram ainda identificar o autor material. Feita uma primeira revista aos automóveis que circularam próximo da aeronave nenhum apresenta indícios do embate, pelo que poderá ter ocorrido com equipamento mais pesado, sem que o operador se tenha apercebido dos danos causados.

A SATA distribuiu um comunicado na tarde desta sexta-feira, em que releva que os passageiros estão protegidos, e destaca que o avião foi danificado com consequências na sua operacionalidade. O impacto foi causado por “entidades estranhas à SATA que serão responsabilizadas nos termos da lei aplicável”, refere a nota da companhia aérea portuguesa com sede nos Açores.

Os passageiros do voo S42140 entre o Pico e Lisboa, que seria feito pela aeronave agora retida no aeroporto da capital portuguesa, foram transportados em voos inter-ilhas da SATA Air Açores para a Terceira e São Miguel, de onde seguirão para Lisboa ainda nesta sexta-feira.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica