A320 da Ural Airlines faz aterragem forçada num campo agrícola – Ocupantes ilesos

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

Um avião de passageiros Airbus A320, ao serviço da companhia aérea russa Ural Airlines, fez na madrugada desta terça-feira, uma aterragem forçada num campo agrícola na Sibéria, na sequência de um incidente técnico não especificado, informaram as autoridades russas.

A aeronave, que ostenta a matrícula russa RA-73805, fazia o voo U61383 entre as cidades de Sochi, no Mar Negro, e Omsk, na Sibéria, sofreu, supostamente, uma avaria no sistema hidráulico quando se preparava para aterrar, tendo a tripulação optado por adiar a descida. No entanto, minutos mais tarde e quando o aparelho já estava longe do aeroporto de destino, teve uma descida brusca de altitude, tendo os pilotos tentado, com sucesso, uma aterragem forçada num campo de milho, numa zona bastante plana, perto da aldeia de Kamenka, na região de Novosibirsk.

“Não houve feridos”, referiu o Comité de Investigação da Federação Russa, que abriu um inquérito criminal por “violação das regras de segurança do transporte aéreo”, indicaram as agências noticiosas internacionais. “As causas e as circunstâncias do incidente estão a ser apuradas”, acrescentou.

As imagens divulgadas pelas equipas de salvamento do Ministério das Situações de Emergência mostram o avião no solo sem sinais aparentes de danos maiores. Contudo a nível estrutural, no trem de aterragem e nas asas são visíveis avarias que são muito importantes. Valeu a perícia dos pilotos que fizeram um excelente trabalho, no que diz respeito à aterragem do A320, e, depois aos tripulantes de cabina que conseguiram coordenar a evacuação do aparelho sem feridos entre os 159 passageiros, dos quais 23 crianças. A tripulação era constituída por dois pilotos e quatro assistentes de bordo (foto a seguir ©Agência ‘Sputnik’).

Alvo de sanções ocidentais devido à invasão da Ucrânia, a Rússia está a enfrentar problemas de manutenção e de acesso a peças sobressalentes para os aviões Airbus e Boeing operados pelas companhias aéreas russas.

No caso do avião envolvido neste incidente, que devido às circunstâncias em que ocorreu e o local onde ficou imobilizado, levará, provavelmente ao desmantelamento da aeronave, trata-se de um Airbus A320 propriedade da empresa de leasing norte-americana Aegis Aircraft Leasing. Antes da entrada dos militares da Rússia na Ucrânia, o avião, que já está ao serviço da Ural Airlines há 12 anos, tinha a matrícula VP-BMW.

Com o início do conflito militar e face às sanções impostas à Rússia, a nível internacional, os aviões de fabrico ocidental que ficaram nas companhias russas foram simplesmente registados na Federação Russa e voam desde então com grandes riscos, pois não têm fornecimento de peças e inspeção de pessoal certificado pelas fábricas, nomeadamente da Boeing e da Airbus. O avião acidentado é um avião que foi “roubado” e que não voava em conformidade com os padrões de segurança internacionais, referiram fontes ligadas à empresa de leasing.

 

 

 

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Chefe do Governo de Cabo Verde diz que avião anunciado há 12 dias “vai chegar”

O primeiro-ministro cabo-verdiano disse nesta terça-feira, dia 16 de...