Açores pedem a Lisboa abertura rápida do concurso de obrigações do serviço público

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas dos Açores disse neste sábado, dia 7 de outubro, esperar que o Governo da República coloque “rapidamente” a concurso as obrigações do serviço público de transporte aéreo na região.

“O único projeto que está em marcha é, efetivamente, esperar que o Governo da República, rapidamente, coloque as obrigações do serviço público a concurso”, disse Berta Cabral (na imagem de abertura) aos jornalistas, à margem da sessão de abertura das primeiras Jornadas Atlânticas de Turismo (JAT), que decorrem na vila de Velas, na ilha de São Jorge, nos Açores, reunindo também representantes da Madeira e de Cabo Verde.

Questionada sobre o ponto de situação do assunto, a governante lembrou que na Região Autónoma dos Açores é a empresa aérea Azores Airlines (do Grupo SATA) que faz as ligações aéreas com o exterior do arquipélago e não as pode fazer “sem ser ao abrigo das obrigações do serviço público”.

“Aguardamos que o Governo da República publique esse serviço público”, disse, lembrando que as ligações ao Funchal (Madeira) também estão ao abrigo das obrigações de serviço público.

Berta Cabral sublinhou que estas “são as obrigações mínimas” e “precisam de ser colocadas a concurso rapidamente”.

“Porque a SATA, mais concretamente a Azores Airlines, está a aguardar há muito tempo [por] essas compensações e não pode estar a fazer viagens e rotas deficitárias, porque está num processo de reestruturação apoiado pela União Europeia e está proibida de o fazer”, explicou.

A secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas também referiu que os Açores têm atualmente “uma boa rede de comunicações aéreas” com a Madeira e com Cabo Verde, “contrariamente ao que acontecia há alguns anos”.

“Nós temos voos diretos para a Praia e temos voos diretos para a Madeira, durante o Verão, todos os dias, e até penso que em alguns dias mais do que uma vez”, referiu, sublinhando que foi dado “um salto qualitativo e quantitativo muito grande em termos de mobilidade aérea entre os três arquipélagos” (Açores, Madeira e Cabo Verde).

Depois de referir que, nos últimos anos, os Açores têm tido “um desenvolvimento notável em termos turísticos”, Berta Cabral indicou que quem mais procura o arquipélago é o turista nacional, seguido dos turistas da Alemanha, dos Estados Unidos, do Reino Unido e “todos os outros destinos europeus”.

“Nós já estamos conectados com toda a Europa, com todos os destinos europeus, com a América do Norte, ou seja, Estados Unidos e Canadá, diretamente para os nossos aeroportos”, disse.

A região está “sempre a conquistar novos mercados” e, segundo a governante, a República Checa e a Polónia estão a querer voar para os Açores.

Berta Cabral também anotou a existência de “imenso turismo israelita”, considerando que “há uma grande diversificação” dos mercados.

Na vila de Velas, em São Jorge, Açores, começaram neste sábado, dia 7 de outubro, as primeiras JAT, realizadas pela câmara no âmbito da geminação com os municípios do Sal (Cabo Verde) e Porto Santo (Madeira).

Os três municípios realizaram um encontro naquela vila, em 2022, para comemoração dos 30 anos de geminação e, na ocasião, foi decidido realizar as jornadas, de forma rotativa. Em 2024 decorrerão na ilha do Sal e em 2025 na ilha do Porto Santo.

 

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado