Bem-vindo, !|Sair

Aeroporto brasileiro que vai encerrar recebe melhor avaliação dos passageiros

O Aeroporto Internacional Augusto Severo de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, foi o melhor avaliado pelos passageiros na última pesquisa elaborada pela Secretaria da Aviação Civil (SAC-PR). E é curiosa esta avaliação e consequente resultado entre as demais infra-estruturas aeroportuárias brasileiras, já que este aeroporto irá ser encerrado no próximo mês de Maio, após a abertura do novo Aeroporto Internacional de São Gonçalo de Amarante, que está agora em fase de acabamentos e que será o maior do Nordeste Brasileiro, a cerca de 40 quilómetros de distância da cidade de Natal, capital do estado.

Não obstante a boa avaliação dos passageiros, o Aeroporto Augusto Severo será devolvido à sua condição de base aérea militar, após o que, naturalmente, a Força Aérea Brasileira irá decidir se continuará a utilizá-lo.

Na última pesquisa o actual aeroporto de Natal estava em 4º lugar. Campinas, que era o primeiro, pulou agora para a 9ª colocação. Cuiabá voltou a ocupar o último lugar no ranking, ocupado por Guarulhos na pesquisa passada.

Os 15 principais aeroportos do país foram avaliados pelos passageiros em pesquisa de indicadores de desempenho realizada pela Secretaria da Aviação Civil (SAC-PR). Em uma escala de 1 a 5, a média da nota dos aeroportos foi de 3,81. O melhor avaliado foi o de Natal que, em pesquisa feita nos últimos três meses de 2013, ocupava o 4º lugar.

O primeiro levantamento de 2014 ocorreu entre os meses de Janeiro e Março e ouviu 18.062 pessoas. Ao todo foram avaliados 41 itens, que vão desde o meio de transporte usado para chegar aos terminais até o atendimento recebido na imigração ou serviços alfandegários.

“Com os dados colectados dos usuários, nós passámos a exigir de cada aeroporto que apresente um plano de gestão para melhorar o desempenho exatamente naquilo que o cliente está reclamando”, explica o ministro-chefe da SAC, Moreira Franco. “Nossa missão é actualizar a parâmetros do século 21 o funcionamento da aviação civil brasileira”, completou.

Quanto aos quesitos avaliados, a melhor nota foi em relação a cordialidade dos funcionários no check-in. A nota média foi 4,29. O item pior avaliado foi o valor da alimentação: nota 2,16. Congonhas recebeu a pior nota em se tratando do preço da comida: 1,22. Nos aeroportos onde há lanchonete popular, a satisfação do passageiro tem melhorado. Em Curitiba, em um ano, a avaliação deste quesito aumentou 32%.

Dois itens que o ministro Moreira Franco cobrou muito desde que assumiu a pasta melhoraram de um ano para cá: conforto térmico (ar condicionado) e a limpeza dos aeroportos. Em ambos os quesitos, a nota ficou em torno de 4.

A pesquisa traz ainda outras informações, como o tipo de transporte usado para chegar ao aeroporto. Cerca de 70% por cento dos passageiros usam táxi. Outros 13% chegam de autocarro (ônibus) e os demais vão ao aeroporto em outros meios como metro,comboio, etc. A curiosidade fica por conta de Brasília, onde 9 em cada 10 passageiros usam o táxi como meio de transporte. Quanto ao motivo da viagem, 61% estavam a lazer, 32% a negócios e 4% por outros motivos.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica