Aeroporto de Kathamandu reabriu – A330-300 turco retirado ao fim de três dias

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

O Aeroporto Internacional de Tribhuvan, em Kathamandu, no Nepal, reabriu na noite deste sábado, depois de ter sido concluído o transbordo e reboque do avião Airbus A330-300 da Turkish Airlines, registo TC-JOC, que tinha saído de pista na passada quarta-feira, dia 4 de Março, quando tentava um segundo pouso, em voo proveniente de Istambul, com 227 passageiros e 11 tripulantes a bordo. Apenas quatro ocupantes sofreram escoriações menores e todos foram evacuados pelas mangas de segurança da aeronave.

A demora de mais de três dias na remoção do avião deveu-se à grande dimensão da aeronave e ao facto das autoridades nepalesas não disporem de equipamento necessário e suficiente para a deslocação em segurança da aeronave.

Segundo informações da imprensa do Nepal, em diversos sítios online, o Nepal teve de solicitar à Índia o envio de técnicos e equipamentos adequados para o levantamento e reboque da aeronave, que aterrou sem as rodas de nariz e que ficou com os trens de rodas centrais enterrados na lama e erva num terreno entre a pista principal do aeroporto e um dos caminhos de circulação.

Da Índia chegou na quinta-feira um Hércules da Força Aérea Indiana que transportou 12 técnicos especializados na remoção de aeronaves e que levou almofadas de ar, em borracha muito resistente, que ajudaram a içar o avião de forma a deslocá-lo para a pista principal, da qual estava afastado cerca de 150 metros.

A operação exigiu grande cuidado, não só para evitar que a aeronave de 126 toneladas de peso sofresse outros prejuízos, mas também porque o depósito da asa direita guardava cerca de 15 toneladas de combustível. Logo que o avião foi levado para a pista principal assentou o focinho na carroçaria de um camião forrado com pneumáticos e que serviu de reboque. No trem esquerdo central foram mudados três pneus que tinham rebentado, de forma a permitir que a fuselagem rodasse sobre a pista até ao local onde ficou imobilizado, na zona leste do aeroporto, junto do hangar da companhia Buddha Air.

Fontes do aeroporto agradeceram a colaboração dos técnicos enviados pelo Governo da Índia e de todas as forças militares e de segurança que durante mais de 72 horas mantiveram vigilância ao avião turco acidentado e que colaboraram ativamente nos trabalhos de remoção da aeronave.

O Aeroporto Internacional que serve a capital do Nepal já reabriu ao tráfego internacional, pelas 19h30 locais (12h30 UTC) deste sábado. Os responsáveis esperam deixar o aeroporto a funcionar durante 24 horas consecutivas, de forma a permitir a regularização dos voos internacionais. O avião que sofreu o incidente estava imobilizado junto da berma da pista, o que levou as autoridades a apenas permitirem a operacionalidade de metade da sua extensão, o que deu perfeitamente para os voos regionais, domésticos e para países limítrofes.

Técnicos da Turkish e da Airbus já se encontram no Nepal, onde, a partir deste fim-de-semana trabalharão na análise dos estragos e na reconstrução e reparação do A330-300 da companhia turca.

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

TAP Air Portugal retomou rota direta entre a Venezuela e a ilha da Madeira

– Cerimónia oficial e decoração a preceito na zona...

TAP Air Portugal terá 95 voos semanais para o Brasil no mês de julho

Uma delegação da TAP Air Portugal, liderada pelo seu...

Teste de táxi aéreo elétrico pode definir novo tipo de transporte para peregrinos do Hajj, na Arábia Saudita

Num movimento histórico, a Arábia Saudita conduziu com sucesso...