Bem-vindo, !|Sair

Air China apresenta-se em Lisboa com vontade para ganhar mercado


 

A Air China, que segundo o seu diretor-geral para mercado ibérico, Peter Han, é a maior companhia com ligações aéreas entre a China e a Europa, iniciou uma nova etapa de promoção no mercado português com uma apresentação às agências de viagens e operadores turísticos.

Um dos desafios para a companhia chinesa em Portugal, segundo João Moreira Baptista, da ‘Summerwind’, empresa que representa a transportadora no mercado português, é conquistar a confiança do mercado corporativo, que ainda desconhece “o serviço e a qualidade da frota da Air China”, que garante ser “uma das maiores companhias de aviação do mundo”.

O trabalho de promoção da Air China em Portugal está em marcha, existindo já alguns acordos com redes de agências de viagens, e teve o seu ponto alto na apresentação esta terça-feira, dia 28 de junho, no Museu do Oriente, em Lisboa, em que participaram o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, o coordenador do Turismo de Macau em Portugal, Rodolfo Faustino, e vários representantes de agências de viagens e operadores turísticos.

A Air China opera 7.700 voos com 1,47 milhões de lugares por semana, com uma frota de 603 aviões, dos quais 428 são aeronaves wide body, com uma idade média de 6,2 anos, revelou João Moreira Baptista na apresentação.

Membro da Star Alliance desde 2007, a transportadora tem acordos de SPA e/ou code-share com a TAP, Lufthansa, Iberia, Air Europa, Swiss, LATAM, Air France, KLM e British Airways.

Entre Portugal e China, a Air China transportou no ano passado cerca de 11 mil passageiros, sobretudo via Alemanha e Espanha, uma vez que não opera voos diretos de e para Portugal. O número representa um crescimento de cerca de 15% face a 2015.

A transportadora opera 25 rotas de e para a Europa, incluindo voos entre Madrid e Pequim, quatro a cinco vezes por semana, entre Madrid e São Paulo, duas vezes por semana, e entre Barcelona e Pequim, três a quatro vezes por semana.

No total, a Air China opera 382 rotas próprias para 103 destinos internacionais, 16 regionais e 263 domésticos, com hubs em Pequim, Xangai, Chengdu e Shenzhen.

Além da dimensão da companhia aérea, a segurança foi outro dos pontos focados por João Moreira Baptista, ao sublinhar que a Air China “coloca a fasquia da segurança ao mais alto nível, com critérios que ultrapassam os padrões europeus em muitos casos”, viajando com quatro pilotos por voo e com combustível para mais cerca de duas horas de voo que o previsto.

O executivo destacou ainda que a Air China tem voos para nove cidades chinesas onde não é necessário visto para trânsito até 72 horas e dispõe de transferes privativos gratuitos para passageiros a viajar nas classes executiva e primeira.

Para os participantes do Congresso da APAVT em Macau, de 23 a 27 de Novembro, a Air China terá “uma tarifa especial” nos seus voos, acrescentou ainda João Moreira Baptista.

 

 

  • Texto e foto da agência de notícias de turismo e viagens ‘PressTUR’, parceira editorial do ‘Newsavia’ em Portugal

Faça parte da nossa comunidade - Descarrega já a app NewsAvia

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica