ANA Aeroportos compromete-se a atingir a neutralidade carbónica até 2050

A ANA Aeroportos de Portugal, empresa concessionária de 10 aeroportos portugueses, no Continente e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, comprometeu-se nesta quarta-feira, dia 26 de junho, a atingir a neutralidade carbónica dos aeroportos nacionais até 2050.

O acordo foi assinado no 29º Congresso Anual da ACI Europe na cidade de Limassol, no Chipre. Neste encontro anual dos presidentes executivos dos aeroportos europeus, a neutralidade carbónica passou também a ser um objetivo de toda a indústria aeroportuária europeia.

O compromisso ‘NetZero 2050’ da ANA Aeroportos de Portugal, empresa do grupo Vinci Airports, foi assumido na qualidade de membro da ACI Europe, capítulo europeu do Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council Internacional – ACI). O compromisso coletivo – subscrito posteriormente por 194 aeroportos, geridos por 40 operadores em 24 países – marca uma mudança significativa nas ambições na ação climática da indústria aeroportuária. Todos os aeroportos europeus concessionados a empresas do grupo Vinci Airports aderiram ao compromisso. Aeroportos situados em França, Portugal, Reino Unido, Suécia e Sérvia.

Thierry Ligonnière, presidente executivo da ANA Aeroportos de Portugal afirmou que “é com orgulho e com o maior sentido de responsabilidade ambiental que nos comprometemos com este ambicioso objetivo. Reconhecemos a importância de termos êxito nesta matéria e tudo faremos para estar sempre na linha da frente das boas práticas ambientais”.

Em matéria de mobilidade e de transporte aéreo, as pessoas estão a exigir mais ambição aos governos e às empresas e este compromisso é um marco nessa direção. O ‘NetZero2050’ não é uma promessa feita de ânimo leve, antes resulta da confiança da indústria de que, por meio de pesquisa e investimento, troca de conhecimento e parcerias, será possível identificar as soluções para descarbonizar as operações aeroportuárias.

O prazo de 2050 está alinhado com as últimas evidências do IPCC (siglas em inglês de Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas) e com a estratégia de descarbonização estabelecida pela Comissão Europeia e adotada pelo Conselho da União Europeia.

A resolução NetZero 20150 permanece aberta a outros signatários que queiram trabalhar para atingir a neutralidade das emissões de carbono em 2050.

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica