Anúncio de pré-aviso de greve dos pilotos da TAP inquieta Confederação de Turismo

Data:

https://arabaviationsummit.net/spot_img

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) alertou nesta sexta-feira, dia 24 de março, para os cancelamentos de viagens resultantes do mero anúncio da greve dos pilotos da TAP, questionando a oportunidade do protesto, quando a nova gestão da companhia ainda não assumiu funções.

“As pessoas que estão a marcar as suas férias e que estão a pensar, por exemplo, vir a Portugal na Páscoa, ao saberem que há um pré-aviso de greve, é evidente que vão mudar a agulha para outro sítio”, afirmou o presidente da CTP em declarações à agência de notícias ‘Lusa’.

Segundo salientou Francisco Calheiros (na imagem de abertura), “independentemente do facto de a greve se vir a verificar ou não, ou de ela ser ou não desconvocada, o mero anúncio de um pré-aviso de greve traz, desde logo, uma série de consequências, como sejam cancelamentos”.

“Como a TAP é extremamente importante para o turismo português, porque é responsável por muitas centenas – para não dizer milhares – de voos, pelo facto de haver isto, todas as pessoas que estavam a pensar viajar na TAP desmarcam a sua viagem. Portanto, a partir do momento em que há um pré-aviso de greve, desde logo começa a haver cancelamentos”, enfatizou.

Sem “querer entrar na discussão sobre se a greve é ou não é legítima”, o presidente da CTP questiona, contudo, a oportunidade do protesto, numa altura em que os pilotos “nem têm interlocutor”.

“A CEO [presidente executiva, Christine Ourmières-Widener] foi demitida, foi aceite um novo CEO [Luís Rodrigues, até agora CEO da SATA], mas, aparentemente, a atual CEO ainda não saiu e o novo CEO ainda não entrou… Isto não é altura, digo eu, na minha modesta opinião, de se fazer uma greve, independentemente de as pretensões dos pilotos serem justas ou não”, sustentou.

“Acho que neste momento, se calhar, até nem têm interlocutor, porque um está de saída e o outro não entrou”, acrescentou, considerando que “era capaz de ser mais sensato esperar a entrada da nova gestão para poderem discutir as suas pretensões”.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) anunciou na quinta-feira à noite que foi aprovada uma greve na Páscoa, entre 7 e 10 abril, para pressionar o Governo a ratificar o acordo assinado com a TAP, que repõe condições laborais retiradas em 2021 (LINK notícia relacionada).

Compartilhar publicação:

REGISTE-SE

spot_img

Popular

spot_img

Mais como isso
Relacionado

Voos da Korean Air entre Seul e Lisboa favorecem tráfego de passageiros de e para Macau

O lançamento da nova rota da companhia sul-coreana Korean...

Atlântica e ANAC desenvolvem parceria que visa integrar alunos no setor da aviação

Instituições querem formar profissionais na área da aviação, com...

Frota da SATA Air Açores está recuperada e a operação reposta, confirma o Governo Regional

O Governo Regional dos Açores garantiu nesta terça-feira, dia...