Bem-vindo, !|Sair

Descoberta a causa da avaria no trem de aterragem do 747 da Virgin (com vídeo)


Foi um incidente que deixou em suspense todo o mundo aeronáutico, a 29 de Dezembro do ano passado, enquanto um Boeing 747-400 da Virgin esteve a voar durante cerca de quatro horas sobre a Inglaterra para queimar combustível, tudo por causa de uma avaria no trem traseiro da aeronave detectada logo após a descolagem do avião.

De acordo com o relatório de investigação tornado publico esta semana, os técnicos de manutenção montaram ao contrário o mecanismo de abertura e fecho do trem principal de aterragem do Boeing 747-400 da Virgin o que resultou numa avaria e no regresso da aeronave ao aeroporto de Gatwick em Londres.

O voo que estava a ser realizado pelo 747-400 da Virgin (registo G-VROM) tinha partido do Aeroporto de Gatwick/Londres com destino a Las Vegas nos Estados Unidos a 29 de Dezembro de 2014, mas assim que o trem de aterragem foi recolhido a tripulação foi alertada pela perda de líquido hidráulico. Apesar da situação ter sido controlada imediatamente pela tripulação o voo regressou ao ponto de partida.

Foi necessário activar o sistema alternativo de abertura do trem de aterragem, mas à medida que o trem baixava o trem principal da asa direita avariou junto à saída e não chegou a descer. A tripulação tentou diversas manobras sem sucesso e o avião foi forçado a aterrar com os restantes três trens de aterragem.

Na análise do evento o gabinete de investigação de acidentes (Air Accidents Investigation Branch) descobriu que o sistema de abertura e fecho do trem principal da asa direita tinha sido substituído na noite anterior ao voo. Durante o processo de instalação a equipa técnica não usou o suporte que permite segurar o sistema de 85 kg e facilitar a dificuldade física da montagem. Por isso, “ a tarefa tornou-se de tal forma exigente a nível físico que a equipa acabou por se concentrar apenas na colocação do sistema e ficou sem capacidade de assegurar que o tinha feito na orientação correcta”.

A montagem ao contrário da peça resultou em forças que distorceram o sistema hidráulico, causando uma fuga de líquido e subsequente avaria.

Para além da Virgin Atlantic ter emitido 28 recomendações para melhoria dos processos internos da empresa, os investigadores também salientaram que a peça não tinha etiquetas que dessem qualquer indicação sobre a orientação da montagem, pelo que emitiu uma recomendação à Boeing de modificar o componente de forma a reduzir ios riscos de uma situação destas se repetir.

VÍDEO DA ATERRAGEM DE EMERGÊNCIA

  • Imagem da ‘BBC Word News’
  • Outras imagens de Spotters Ingleses, retiradas das redes sociais

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica