Avião da TAAG foi a Varsóvia buscar angolanos fugidos da guerra da Ucrânia

O Governo de Luanda contratou um Boeing 777-300ER da TAAG – Linhas Aéreas de Angola (matrícula D2-TEK) para ir a Varsóvia, capital da Polónia, com o objetivo de evacuar cidadãos angolanos, que tinham chegado àquela cidade, fugidos da Guerra da Ucrânia.

O avião regressou na madrugada desta segunda-feira, dia 7 de março, ao Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, na capital da República de Angola, tendo transportado três dezenas dos 277 cidadãos angolanos que se encontram em Varsóvia desde o passado sábado, refere uma nota do Ministério das Relações Exteriores, divulgada no domingo, dia 6 de março, em Luanda.

O Governo de Angola esclarece que logo que foi conhecido o número de refugiados com passaporte angolano em Varsóvia, foram criadas as condições para o seu regresso ao país, incluindo os “cônjuges nacionais e estrangeiros”. Contudo, “apenas trinta 30 aceitaram embarcar para Angola, tendo os restantes decidido permanecer em solo polaco por sua conta e risco, o que exonera o Estado angolano de responsabilidades sobre estes cidadãos, exceto apoio consular possível”, prossegue a nota do Ministério das Relações Exteriores.

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, os repatriados foram recebidos pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado, entre outras individualidades.

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que esteve também presente no aeroporto de Luanda, disse à agência de notícias ‘Angop’, que estão criadas as condições para acomodar os compatriotas, que numa primeira fase, ficarão durante sete dias hospedados numa unidade hoteleira, em Luanda.

  • A imagem de abertura mostra a chegada do avião da TAAG a Varsóvia na manhã do passado domingo, dia 6 de março. (Foto publicada na página de Facebook ‘Angolan Aviators’, sem indicação de autor).

 

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica