Avião de combate a incêndios afunda-se no Rio Zêzere – Piloto ileso

Um avião ligeiro Air Tractor 802 Fire Boss, que está integrado no sistema nacional de combate a incêndios florestais, afundou-se nesta quarta-feira, dia 3 de julho, quando estava a proceder a uma manobra de reabastecimento de água no Rio Zêzere. À tona da água ficaram os flutuadores, tendo a aeronave afundado na zona de Ponta de Vale da Ursa, junto a Dornes,. O piloto nadou para terra e saiu ileso do acidente, disse uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, no centro de Portugal.

Um comunicado da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) distribuído ao princípio da noite desta quarta-feira esclarece que o avião anfíbio médio Fire Boss, de indicativo operacional Alfa 8, do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, sofreu “um acidente quando efetuava uma manobra de ‘scooping’ (recolha de água)” no Rio Zêzere, na zona de Trizio.

“O alerta foi dado às 16h46, tendo sido acionados os meios de socorro, onde se incluiu um avião de reconhecimento e um helicóptero de reconhecimento, avaliação e coordenação ao serviço da ANEPC que de imediato reconheceram o local por forma identificar a localização do acidente”, refere o documento.

O comunicado acrescenta que o piloto saiu ileso, existindo apenas registo de danos materiais, com o avião a amarar no Zêzere. Na realidade veio depois a notícia de que apenas foram recolhidos os flutuadores e que o avião se tinha afundado.

A aeronave estava estacionado em Proença-a-Nova, distrito de Castelo Branco, e dirigia-se para o combate a um incêndio rural no concelho Ansião, distrito de Leiria.

A ANEPC salienta que as causas do acidente serão apuradas pelas “entidades com competência em matéria de investigação de acidentes com aeronaves”.

Fonte do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) disse à agência de notícias ‘Lusa’ que a entidade foi notificado do acidente, acrescentando que irá proceder à respetiva investigação.

Antes, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém tinha indicado à Lusa que o avião tinha tido o acidente em Dornes, no concelho de Ferreira do Zêzere, e que amarou na barragem de Castelo de Bode.

O presidente da Câmara de Ferreira de Zêzere, Jacinto Lopes, disse à ‘Lusa’ que o avião “não bateu em nada” e que o acidente ocorreu durante uma manobra de recolha de água.

Ao fim da tarde desta quarta-feira, dia 3 de julho, os bombeiros, com a ajuda de um bote, retiraram da águas os flutuadores do avião, bastante danificados e levaram para  uma margem do rio.

Segundo fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), o piloto, “sem queixas”, tem 49 anos e recusou o transporte para uma unidade hospitalar.

 

 

  • Notícia atualizada às 10h50 UTC do dia 05 de julho de 2019

Leave A Comment

Download de Notícias

Destaques

Temas

Área Geográfica